Auxilio Brasil: Pagamentos do benefício podem ser bloqueados pelo Ministério da Cidadania quando há descumprimento das regras

Imagem: Reprodução/Google

Mais de 18,06 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade serão incluídas na parte de abril do The Brazil Aid. O maior programa de transferência de renda do país está pagando pelo menos R$ 400 por beneficiário até o final deste ano.


Um dos requisitos para continuar na folha de pagamento da iniciativa é manter os dados familiares atualizados. A cada dois anos ou sempre que houver alguma alteração relevante, o titular deve atualizar suas informações no Cadastro Único (CadÚnico).


Alguns exemplos são de mudanças importantes: nascimento ou morte de um membro, aumento ou mudança na renda familiar e mudança de endereço.


Aqueles que param de manter o governo podem acabar tendo o benefício bloqueado. A falta de atualização não é o único motivo para interrupção dos pagamentos, mas é uma das mais comuns observadas pelo Ministério da Cidadania.


Desbloqueio do Brasil Ajuda

Quando a transferência é bloqueada, o beneficiário tem a chance de se explicar e corrigir a situação para retomá-los no mês seguinte. Embora o governo tenha lançado recentemente o Aplicativo Auxílio Brasil, esse processo só pode ser feito pessoalmente.


O representante da família deve comparecer ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou órgão da cidade onde se inscreveu, portando documentos pessoais e outros comprovantes. Lá, ele pode atualizar o cadastro e entender melhor o que levou ao bloqueio.


Muitas pessoas têm medo de relatar aumento ou mudança de renda e serem excluídas do programa automaticamente. No entanto, a chamada Regra de Transição dos Auxílios brasil prevê a continuidade das transferências por mais de 24 meses nesses casos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem