25.3 C
São Paulo
domingo, abril 21, 2024
- Publicidade -spot_img

Entenda o Novo Auxílio do INSS de R$ 1.412 para cuidadores de idosos; Saiba mais

Leia Mais

A nomeação de um cuidador para o idoso torna-se necessária a partir do momento em que o idoso apresenta dificuldades na realização de atividades básicas. Eles recebem auxílio de R$ 1.412 dentro do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). 

O auxílio de R$ 1.412 pode ser pago tanto para profissionais contratados quanto para enfermeiros. No entanto, o cuidado ao idoso também pode ser um membro da família responsável por garantir seu bem-estar e auxiliá-lo em seus cuidados diários. 

É importante esclarecer que o auxílio para o cuidado do idoso, na verdade, consiste em um adicional de 25% em cima do valor total dos benefícios previdenciários que o segurado recebe do INSS. Normalmente, esse público é atendido por aposentadoria por invalidez, necessitando de auxílio permanente. 

A Lei de Benefícios da Previdência Social está sujeita à alíquota adicional de 25% direcionada ao cuidador de idosos. De acordo com o projeto, o acréscimo será pago mesmo que o total da aposentadoria ultrapasse o teto previdenciário de R$ 7.786,01.


O projeto amplia a concessão de direito a todos os modelos de aposentadoria do INSS, mantendo 25%. Neste link, listei todas as doenças que te habilitam para a aposentadoria por invalidez. Verificar!

Quais os critérios que o cuidador de um idoso deve cumprir para obter ajuda?

De acordo com a Lei de Benefícios da Previdência Social, um aumento de 25% nos benefícios é concedido aos aposentados que dependem de cuidadores para atividades diárias.

Esse auxílio tem o objetivo de garantir uma renda adicional para os aposentados que precisam de ajuda com suas necessidades básicas. Outros 25% são direcionados ao beneficiário que estiver impossibilitado de exercer a atividade profissional, seja por acidente ou doença. 

Observe algumas circunstâncias que o qualificam para um aumento no valor do benefício pago pelo INSS:

  • Cegueira total;
  • Perda de nove ou mais dedos;
  • Paralisia de ambos os braços ou pernas.
  • perda de pernas, na impossibilidade da prótese;
  • perda de uma mão e de ambos os pés, mesmo que a prótese seja possível;
  • perda de braço e perna, na impossibilidade da prótese;
  • Mudar as faculdades mentais com sérias perturbações da vida orgânica e social. Em outras palavras, quando há dificuldade em organizar o pensamento, o pensamento e a tomada de decisão para realizar atividades domésticas e sociais por conta própria; 
  • doença que deixou o segurado acamado;
  • Incapacidade permanente para as atividades da vida diária.

Quanto é o extra para um cuidador de idosos?

Como mencionado, o cálculo do adicional de 25% do INSS tem como base a renda mensal paga pelo instituto ao segurado. Por exemplo, se ele recebe benefícios em valor equivalente ao mínimo nacional, ou seja, R$ 1.412,00, o aumento será de R$ 353,00 por mês, totalizando R$ 1.765,00.

Vale destacar que o aumento também é válido para o segurado que recebe o teto do INSS, que é de R$ 7.786,01.

Bruno Ferreira
Bruno Ferreirahttp://redebrasilnews.com.br/
Além de sua atuação nas redações, Bruno Ferreira também explorou a era digital, envolvendo-se em projetos de mídia online, podcasts e outras formas inovadoras de contar histórias. Sempre em busca de novas formas de se conectar com o público, um defensor incansável da liberdade de imprensa e da importância do jornalismo independente na sociedade contemporânea.

Últimas Notícias