Um projeto de lei quer definir regras mais rigorosas quanto ao pagamento por aproximação. A ideia é garantir a segurança do serviço e proteger os clientes,

Imagem: Reprodução/Google

Um projeto de lei na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro propõe novas regras para pagamento por aproximação. Pelo texto, as instituições financeiras podem ser obrigadas a solicitar a autorização dos clientes antes de emitir cartões de crédito ou.


O projeto está sendo elaborado na Alerj. A proposta é que a autorização tenha sido feita por escrito ou eletrônico.


Pagamento por aproximação

Ainda de acordo com o projeto, em todos os casos deve ser incluído no prazo, com possibilidade de renovação ou não do serviço. A escolha é o ônus de cada cliente das instituições financeiras. Como medidas visam reduzir os riscos com fraudes, roubos e furtos. Assim, cada cliente pode definir os valores liberados para o pagamento aproximado.


Além disso, o texto trata do destaque nas notas fiscais que foram feitas em todos os pagamentos pagos nessa modalidade. Isso porque os cartões atuais já chegam com o serviço por aproximação. Muitos clientes nem sequer são orientados sobre o serviço.


Dessa forma, os criminosos se aproveitam da ignorância e distração dos titulares de cartões para fazer transações. Basta aproximar-se da máquina na distância certa. Por todos esses motivos, o projeto de lei também pretende criar uma cobertura protetora capaz de bloquear transações sem o uso de senha.


Todas as medidas buscam fortalecer a segurança do consumidor. O projeto continua em votação na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Atualmente os bancos já permitem o bloqueio do serviço, se for a vontade dos clientes. Além disso, o pagamento por abordagem sem senha é limitado a R$ 200.


Para a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, todos os pontos do projeto devem ser analisados para não inviabilizar o serviço por aproximação.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem