PIS/Pasep vai iniciar pagamentos retroativo de R$1.100 para quem trabalhou de carteira assinada; Saiba mais.

Imagem: Reprodução/Google

Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência Social, cerca de R$ 200 milhões aguardam para serem sacados por mais de 320 mil trabalhadores que deixaram de resgatar o abono salarial PIS/Pasep para o ano-base 2019. O prazo para solicitação dos valores começou em 31 de março deste ano.


Inicialmente, o prazo para a aplicação do abono salarial de 2019 começaria em fevereiro deste ano. No entanto, o Governo optou por prorrogar o prazo, que começou em 31 de março.


Quem recebe os valores atrasados?

Por se referir ao ano de 2019, para sacar o benefício é necessário que o trabalhador:


  • Ter cadastro ativo no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos;
  • Você recebeu um salário médio mensal de até dois salários mínimos;
  • Trabalhou para qualquer Pessoa Jurídica por pelo menos 30 dias em 2019;
  • Ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou eSocial;

Como faço para verificar meu registro?

O trabalhador pode consultar as informações do seu PIS/Pasep através do aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para Android e iOS. Quem preferir, pode ligar para o call center Alô Trabalhador, no 158.


Como solicitar valores atrasados?

O trabalhador pode solicitar o valor atrasado pessoalmente, indo para uma unidade regional do Ministério do Trabalho e Previdência Social mais próxima. Na ocasião, basta apresentar um documento oficial com foto.


Também é possível fazer o pedido de reedição pela Superintendência Regional do Trabalho. Basta enviar uma mensagem de e-mail para o endereço do trabalho.uf@economia.gov.br, substituindo as letras "uf" pela sigla do estado onde mora.


Após o envio, caso o pedido seja aprovado pelo Ministério, o trabalhador terá até 29 de dezembro de 2022 para realizar a apostila. No entanto, se você ainda não realizar a operação, você terá que aguardar um novo prazo para fazer a solicitação, que está prevista apenas para 2023.


Veja como consultar o PIS por CPF


  • Baixe o aplicativo;
  • Abra o aplicativo e digite seu Número de Segurança Social na área de login;
  • Digite sua senha Gov.br;
  • Depois de entrar, basta ir até o canto superior da tela, onde estão os detalhes do PIS;
  • No mesmo aplicativo está a opção de fazer perguntas.

Vale ressaltar que uma conta será exigida em Gov.br, caso não o faça, basta se cadastrar informando o nome completo, data de nascimento, e-mail e número do CPF. A consulta ao PIS pelo CPF também pode ser feita através da Central de Atendimento, no número 158.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem