Comissão do Senado aprova projeto de lei que irá diminuir preços de combustíveis da Petrobras.

Imagem: Reprodução/Google

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira, 7, projeto de lei que elaborou um programa para estabilizar o valor do Petróleo e seus derivados no Brasil e também pressiona por mudanças na política de preços da Petrobras. Olhe para os detalhes.


O senador Rogério Carvalho foi quem apresentou a proposta falando sobre as reclamações que vêm acontecendo como resultado de sucessivos e crescentes aumentos no preço dos combustíveis no país. O texto será encaminhado para votação em plenário. Após a aprovação, o texto ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados. 


De acordo com o relator, deputado Jean Paul Prates, são propostas mudanças na política de preços utilizada pela Petrobras que levam em conta as flutuações no preço do barril de petróleo no mercado internacional e na taxa de câmbio. 


De acordo com o texto, os preços domésticos cobrados pelos produtores e importadores de produtos petrolíferos devem basear-se nas cotações médias do mercado internacional, nos custos de produção domésticos e nos custos de importação, "desde que aplicável".


"Isso é diferente do PPI atual (preço de paridade de importação). Hoje estamos pagando esses preços na bomba porque estamos em uma paridade de preços internacional", disse Jean.


O Executivo também pode contar com uma ferramenta para reduzir a volatilidade dos preços através de faixas de preços móveis. O objetivo do instrumento é determinar limites para a variação de preços dos derivados de petróleo. Com isso, o governo poderá definir a frequência de ajustes e mecanismos de compensação.


Em um momento de preços baixos, recursos equivalentes à diferença entre o preço de mercado e o limite de banda inferior são acumulados. Por outro lado, quando os preços estiverem acima do limite superior da faixa, os recursos serão usados para manter os preços dentro da faixa. 


O texto diz ainda que a política de preços domésticos deve ser pautada por alguns princípios, como a proteção dos interesses do consumidor, a redução da vulnerabilidade externa;

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem