Atenção: Novo Auxílio Brasil pode ser cancelado ou suspenso após revisões cadastrais; Veja

Imagem: Reprodução/Google



As famílias inscritas no Auxílio Brasil podem ter o benefício suspenso ou cancelado após revisões de inscrição no Cadastro Único (CadÚnico). Isso pode acontecer se as informações verificadas pelo governo não cumprirem os requisitos do programa.


As novas regras em vigor permitem que o governo federal realize avaliações mensais para verificar se os beneficiários do Auxílio Brasil continuam elegíveis para receber recursos do auxílio.


Aqueles que não atenderem a alguma condição básica, como a relacionada à renda mensal ou per capita, por exemplo, serão desconectados do novo programa de transferência de renda. Entenda um pouco mais sobre esses critérios abaixo!


Novas regras para avaliação do Brazil Aid

A medida provisória (MP) que trata do Auxílio Brasil foi aprovada após um longo período de espera. Como parte, os beneficiários serão submetidos aos demais cheques:


Investigação cadastral: esta é a verificação periódica da consistência das informações registradas no Cadastro Único (CadÚnico), que avaliará se o beneficiário corresponde às condições de elegibilidade para receber os benefícios;


Revisão cadastral: esta é a avaliação periódica das informações socioeconômicas das famílias beneficiárias com os dados contidos no CadÚnico, para verificar a continuidade do recebimento dos benefícios do Auxílio Brasil;


Revisão de elegibilidade: Esta é a verificação das informações utilizadas para manter o pagamento do benefício.


Frequência de verificações

Quanto à periodicidade, as revisões cadastrais das famílias atendidas pelo Auxílio Brasil serão realizadas pelo Ministério da Cidadania pelo menos uma vez por ano.


O objetivo é pedir uma reavaliação dos beneficiários inscritos na base de dados do governo que tiveram as informações desatualizadas por dois anos ou mais. Se isso não for feito dentro do prazo, a ser definido, o benefício será bloqueado e, no futuro, cancelado do programa.


Vale ressaltar que, em casos de suspensão ou bloqueio do Auxílio Brasil indevidamente, o responsável pelo núcleo familiar pode apresentar um recurso ao coordenador municipal do programa. O prazo para a interposição é de 30 dias, contados desde a primeira tentativa de retirada do benefício após sua suspensão ou bloqueio.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem