Auxílio Brasil ; Governo Federal aumenta as expectativas para incluir mais famílias vulneráveis com salário maior.

Imagem: Reprodução/Google

Governo federal amplia número de beneficiários em seu novo projeto social. A partir de novembro, a população brasileira em situação de vulnerabilidade será contemplada com o Ajuda brasil. Espera-se que o programa substitua o atual Bolsa Família e modifique as políticas públicas para os mais pobres.


A implantação do Ajuda Brasil vem sendo trabalhada pelo governo federal há meses. Por meio do projeto, o presidente Jair Bolsonaro espera fortalecer sua popularidade com a população de baixa renda e garantir esse eleitorado nas eleições de 2022. Segundo ele, cada cidadão terá acesso a uma mensalidade no valor de R$ 300.


Qual é a diferença entre o Bolsa Brasil para o Bolsa Família?


Em geral, o programa funcionará nos mesmos regimentos e terá o mesmo propósito, para garantir uma renda mínima para os vulneráveis. No entanto, Bolsonaro disse que estará pagando salários acima de R$ 300 para cada cidadão.


O valor exato a ser concedido ainda não é conhecido, mas deve estar no teto mencionado pelo presidente.

Este valor incluirá as seguintes subsídios:


  • Benefício de Primeira Infância: Inclui famílias com crianças até 36 meses incompletas.
  • Benefício de Composição Familiar: Ao contrário do Bolsa Família, que limita o benefício a jovens de até 17 anos, será destinado a jovens de 18 a 21 anos incompletos. O objetivo, segundo o governo, é incentivar esse grupo a completar pelo menos um nível de escolaridade formal.
  • Superação do Benefício de Pobreza Extrema: Se após receber os benefícios antes da renda per capita mensal da família não ultrapassar a linha de extrema pobreza, terá direito a apoio financeiro sem limitações relacionadas ao número de membros do núcleo familiar.
  • Auxílio Esporte Escolar: Voltado para estudantes entre 12 e 17 anos incompletos, membros de famílias beneficiadas pela Ajuda Brasileira e que se destacam nos Jogos Escolares Brasileiros.
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: Para estudantes com bom desempenho em competições acadêmicas e científicas e beneficiários do Brazil Aid. A transferência do valor será feita em 12 parcelas mensais. Não há número máximo de beneficiários por núcleo familiar.
  • Assistência à Criança Cidadã: Destinado à família responsável com uma criança de até 48 meses incompleta que pode obter uma fonte de renda, mas não encontra vaga em creches públicas ou privadas da rede. O valor será pago até que a criança complete 48 meses de vida, e o limite por núcleo familiar ainda será regulamentado.
  • Auxílio à Inclusão Produtiva Rural: Pago por até 36 meses aos agricultores familiares inscritos no Cadastro Único.
  • Assistência à Inclusão Produtiva Urbana: aqueles que estão na folha de pagamento do programa Ajuda Brasil e comprovam vínculos formais de emprego receberão o benefício.
  • Benefício Compensatório Transitório: Para as famílias beneficiou do Bolsa Família e perde parte do valor recebido após o quadro no Brasil. Ele será concedido durante o período de implantação do novo programa e mantido até que haja um aumento no valor recebido pela família ou até que ele não se encaixe mais nos critérios de elegibilidade.


Regras de Subvenção de Auxílios do Brasil


  • Inclusão da família no CadÚnico do Governo Federal;
  • Seleção pelo Ministério da Cidadania;
  • No caso das gestantes, atendimento em consultas de pré-natal, de acordo com o cronograma recomendado pelo Ministério da Saúde (MS);
  • Participação em atividades educativas oferecidas pelo MS sobre aleitamento materno e alimentação saudável, no caso de inclusão de mães lactantes (mães amamentando);
  • Mantenha até o dia a carteira de vacinação de crianças de 0 a 7 anos;
  • Acompanhamento da saúde das mulheres de 14 a 44 anos;
  • Garantir atendimento mínimo de 85% na escola, para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos e 75% para adolescentes de 16 a 17 anos.


Documentos para vinculação no projeto


  • O responsável da família precisará levar apenas seu próprio eleitor ou número de segurança social de
  • Prova de endereço é sugerida para que não haja erros no ato de registro
  • Outros membros da família devem ter um desses documentos: CPF, RG, certidão de nascimento, certidão de casamento, carteira de trabalho ou título de eleitor.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem