Caixa Econômica Federal vai realizar novas antecipações de saques do auxílio emergencial por conta das aglomerações nas agências.

Imagem:Google

Após antecipar em duas semanas, a retirada da primeira parcela da nova rodada de auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal pode fazer o mesmo com as demais parcelas, disse hoje (16) o presidente do banco, Pedro Guimarães. Segundo ele, a medida será tomada se o calendário da primeira parcela funcionar bem.


"A partir da avaliação do pagamento deste primeiro ciclo, também podemos antecipar os pagamentos dos Ciclos 2, 3 e 4. Vamos avaliar como será esse fluxo de pagamento e, se for como imaginamos, vamos antecipar os outros meses", disse Guimarães em coletiva de imprensa para detalhar a antecipação do calendário de saques.


Ontem (15) à noite, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a redução do intervalo entre o depósito de auxílio emergencial em contas poupanças digitais e o início do saque em espécie de benefício. O prazo para a primeira parcela, que seria de 4 de maio a 4 de junho, aumentou de 30 de abril a 17 de maio.


Filas reduzidas


Segundo Guimarães, a antecipação foi possível porque a população está movimentando cada vez mais o benefício através do aplicativo Caixa Tem. A ferramenta permite o pagamento de contas domiciliares, boletos, compras em lojas eletrônicas e pagamentos com QR code (versão avançada do código de barras) em máquinas de lojas parceiras.


Com mais pessoas movendo ajuda de emergência através do aplicativo, menos pessoas precisarão obter o benefício em espécie. A diminuição das filas nas agências, explicou Guimarães, permitiu a antecipação do saque.


"Primeiro publicamos um calendário, vimos como era a dinâmica de pagamento, tanto para a questão do aplicativo quanto para a emissão de filas potenciais. Percebemos que estávamos muito bem e antecipamos", comentou.


O presidente da Caixa informou que esse critério também será aplicado para eventualmente antecipar o saque das demais parcelas. "Por todo o caminho estamos fazendo depósitos em contas sociais digitais, antecipamos o ciclo de pagamento. Outros ciclos podemos antecipar também, dependendo da dinâmica que temos nos pagamentos", acrescentou.


A primeira parcela da nova rodada de auxílio emergencial começou a ser depositada em conta poupança digital no último dia 6 e vai até o dia 29, para trabalhadores autônomos e inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Cerca de 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família seguem um cronograma distinto de saque nos últimos dez dias úteis de cada mês, podendo sacar o benefício ou transferi-lo para uma conta corrente imediatamente.


Problemas de acesso


Ontem (15), o aplicativo Caixa Tem registrou 1,1 milhão de transações, com pagamentos que totalizam R$ 153 milhões. Quem mudou de aparelho ou número de celular recentemente, no entanto, precisa ir a uma agência bancária para desbloquear o acesso ao aplicativo.

Segundo Guimarães, a medida foi tomada para coibir fraudes.


"Se o seu telefone for alterado, mas permanecer o mesmo número, você poderá ser capaz de desbloquear automaticamente através do aplicativo. Mas se você mudou seu número de celular, para evitar fraudes, há uma necessidade de ir à agência. Sabemos que muitas pessoas têm o número pré-pago e negociam, mas isso é fundamental para protegê-lo. Quando há alguma desconfiança de fraude, há o bloqueio", explicou o presidente da Caixa.


Segundo ele, o desbloqueio é simples, apenas pelo usuário que apresenta um ATESTA na agência.