Imunizante da Covid-19 e da gripe H1ni não podem ser tomadas juntas, afirmam médicos especialistas; Entenda.

 

Imagem:Google

A campanha de vacinação contra a gripe começará em 12 de abril, mas o início já foi dado em clínicas particulares. Uma atenção atenta é que o público-alvo da vacina contra a gripe tem muitas semelhanças com a lista de prioridades para a imunização contra o Covid-19. No entanto, os médicos alertam que os dois imunizantes não podem ser tomados simultaneamente, em risco de ineficálise.


Segundo o médico e diretor técnico da Vacina, Roberto Florim, leva um intervalo de 14 dias antes ou depois de tomar uma das vacinas já que um imunizante vai interferir na produção de anticorpos do outro."

A vacina contra gripe ajuda a não ter sobreposições de infecções. O indivíduo com gripe se adquirir Covid-19 ou vice-versa, é mais provável que tenha complicações respiratórias", explicou o médico.


A vacinação contra a gripe vai até junho em clínicas públicas, mas a recomendação é que o público-alvo busque antecipar o máximo possível, também devido à alta nos casos do novo coronavírus na ocupação de leitos de UTI. Após junho, as doses estão disponíveis nos centros de saúde para o público-alvo da droga.


Realizada anualmente para garantir a proteção contra os vírus da gripe mais comuns, a vacinação contra a gripe torna-se ainda mais importante em 2021 com a pandemia Covid-19.


Os sintomas da gripe e da doença do novo coronavírus são confusos e dificultam o cuidado. Além disso, uma menor vacinação contra a gripe comum pode colocar ainda mais pressão no sistema de saúde.