Governo Federal assina contratos para receber 138 milhões de doses das vacinas Pfizer e Janssen

Imagem:Google

Nesta sexta-feira, 19, o governo federal assinou contratos com as farmacêuticas Janssen (da da Johnson & Johnson) e Pfizer para entrega de 138 milhões de doses de vacinas contra a Covid. As informações são do G1 e afirmam que as entregas ocorrerão ao longo de 2021, sendo 38 milhões de doses da Janssen e 100 milhões da Pfizer.


Enquanto a primeira tem aplicação única, a segunda requer duas aplicações. Outro ponto importante é que atualmente apenas dois imunizantes têm registro definitivo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação em território nacional, a da Pfizer e a da AstraZeneca/Oxford. A vacina da Janssen ainda não possui registro definitivo nem autorização para uso emergencial.


De saída do cargo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, havia adiantado que o governo estava prestes a fechar os acordos. Com os novos acordos, a pasta afirmou que já tem contratadas para 2021 a compra de 562 milhões de doses de vacinas.


Prazos de entrega

De acordo com informações do Ministério da Saúde, acessadas por meio de reportagem do G1, os prazo para entrega das doses da Janssen são:


  • 16,9 milhões de doses no terceiro trimestre de 2021
  • 21,1 milhões de doses no quarto trimestre de 2021

As doses da Pfizer deverão ser entregues no seguinte cronograma:


  • 13.518.180 de doses no segundo trimestre de 2021
  •  86.482.890 de doses no terceiro trimestre de 2021

Em nota, o ministério ressaltou que a data da entrega pode ser alterada a depender da “disponibilidade de doses e a real entrega dos quantitativos realizada pelos fornecedores”.


O custo para o Brasil será de US$ 10 por dose da Pfizer, totalizando US$ 10 bilhões no contrato com a empresa. No contrato com a Janssen a dose também sai a US$ 10 e é previsto um pagamento de US$ 95 milhões na primeira parcela.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem