Usado no Auxílio Emergencial, Caixa Tem libera nova atualização; Veja

Imagem:Google

A atualização de dados cadastrais no aplicativo Caixa Tem para nascidos em outubro foi liberada pela Caixa Econômica Federal nesta quinta-feira, 29. A plataforma, utilizada para os repasses de benefícios sociais, incluindo o auxílio emergencial, já conta com milhões de usuários.


De acordo com a instituição, a renovação das informações contidas no app não é obrigatória. Sendo assim, aqueles que têm direito a algum benefício social vão recebê-lo mesmo se o procedimento não for feito.


A data de liberação para a atualização dos dados no Caixa Tem acontece de forma escalonada, seguindo o mês de nascimento dos clientes. O calendário segue até o dia 31 de março, quando os aniversariantes de dezembro se tornarão elegíveis para o processo.


Calendário de atualização do Caixa Tem

Veja abaixo o cronograma completo de atualização do app liberado pela Caixa:

Imagem:Edital concurso brasil


Como atualizar

A atualização do app Caixa Tem é feita de forma online, diretamente no próprio aplicativo. O objetivo é garantir mais segurança e praticidade ao usuário na plataforma.

Confira a seguir o passo a passo para quem deseja realizar esta etapa:


  • Abra o aplicativo Caixa Tem;
  • Escolha a opção “Atualize seu cadastro” e, em seguida, clique em “Próximo”;
  • Leia os termos e condições, a política de privacidade e o contrato de serviço;
  • Depois, clique em “Li e concordo” e em “Quero ser Cliente Top”;
  • Feito isso, separe seus documentos pessoas e selecione a aba “Entendi, vamos começar”;
  • Siga as instrução de preenchimento dos dados e finalize enviando as fotos da documentação, como RG ou CNH, bem como uma selfie (foto do próprio rosto) segurando o documento da foto anterior;
  • Pronto! O cadastro no Caixa Tem estará atualizado.

Vale destacar que a Caixa ainda não divulgou quais serão os serviços oferecidos pela opção “Cliente Top”. No entanto, tudo indica que o foco será na oferta de microcrédito, cartões e seguros voltados ao público com renda mais baixa.