Confira dicas para reduzir valor da conta de luz com gasto maior no verão.

Imagem:Google

As altas temperaturas aumentam no verão, é claro, as despesas com ar condicionado e outros equipamentos que elevam o preço da conta de luz.

O que soa como um alívio quando usado, pode se transformar em uma dor de cabeça ao calcular as finanças. Você tem que ter cuidado para não se surpreender.


Segundo Alberto Hernandez Neto, professor do departamento de engenharia mecânica da Poli-USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo), uma família que utiliza ar condicionado de seis a oito horas por dia (período de sono regular) pode ter um aumento de até 20% na conta de luz, por exemplo.


Para Rodolfo Gomes, diretor executivo da IEI-Brasil (Brazil International Energy Initiative), uma alternativa para usar o dispositivo sem grandes custos é optar pelo modelo com o sistema de operação de nível A e inversor do Inmetro.

O nível de um ar condicionado pode chegar à letra E, a menos econômica.


Outra dica de Rafael Gomes diz respeito à instalação de cortinas nos ambientes. Eles diminuirão a incidência direta do sol, regulando a temperatura entre 24 e 25ºC.


Um aviso importante é sobre qual dispositivo instalar, quantos e onde. Para isso, é interessante contar com a ajuda de um especialista. O modelo de ar condicionado pode variar de acordo com uma série de fatores, tais como: tamanho da localização, número de pessoas no ambiente, existência de outros dispositivos eletrônicos no local, entre outros.


Quem não consegue comprar um ar condicionado pode adaptar a casa com outras estratégias que facilitam os ambientes.


Uma delas é o sombreamento de paredes externas com toldos e plantas. Outra opção é aumentar a circulação de ar pelos ambientes.