Bolsonaro informa que os recursos não vão faltar para vacinas gratuitas a toda população brasileira.

Imagem: Google

Na última segunda-feira, 7, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que, segundo o Ministério da Economia, não faltarão recursos para que todos os brasileiros tenham livre acesso à vacina contra o Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.


Bolsonaro disse em post no Twitter que, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) certificar uma vacina eficaz contra a doença, "o governo brasileiro oferecerá a vacina a toda a população gratuitamente e não obrigatória".


Embora não tenha sido referenciado, o post foi feito no mesmo dia em que o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que o plano de vacinação com coronavac, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, começa em 25 de janeiro de 2021.


Vacinas em teste no Brasil

Quatro vacinas estão em fase três de testes em humanos no Brasil. Eles são:


CoronaVac: ainda sem a taxa de eficácia divulgada;

Janssen: ainda sem a taxa de eficácia divulgada;

AstraZeneca + Universidade de Oxford: 70% de eficácia, com variação de 62% a 90% de acordo com a dose aplicada.

Pfizer + BioNTech: 95% de eficácia e mais de 94% eficaz em idosos com mais de 65 anos, de acordo com dados preliminares da fase 3.


Estratégia de vacinação

Na semana passada, o Ministério da Saúde anunciou as etapas de uma estratégia "preliminar" para a vacinação dos brasileiros contra o Covid-19. Segundo a agência, o plano terá quatro fases, veja abaixo:


1ª fase: vacinação da população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa duração (como asilos e instituições psiquiátricas) trabalhadores de saúde e população indígena.


Fase 2: pessoas de 60 a 74 anos.

3ª fase: pessoas com comorbidades mais propensas a piorar o covid-19 (como pacientes com doenças renais crônicas e cardiovasculares).

4ª fase: professores, forças de segurança e resgate, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.