Veja como RENOVAR contrato do FIES 2020.

Imagem: Google

Estudantes que precisam renovar seus contratos com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o segundo semestre de 2020 têm um novo prazo para fazer a inscrição.

Isso porque o Ministério da Educação (MEC) prorrogou até 30 de novembro o prazo para a conclusão do pedido.


Além disso, o MEC também prorrogou até a mesma data o prazo para transferência do curso ou instituição de ensino.


Os estudantes podem fazer solicitações por meio do Sistema Fies, no site oficial do governo (http://sisfiesportal.mec.gov.br/).


Primeiro, depois de acessar o link acima, basta clicar em "Aditivo de Contrato";

Em seguida, preencha seus dados de login no portal do Fies;

Por fim, basta preencher as informações solicitadas pelo programa.


O que é o Fies?

O Programa de Financiamento Estudantil (Fies) foi instituído a partir da Lei nº 10.260, de 2001, com o objetivo de auxiliar os alunos a ingressarem em cursos de ensino superior em instituições de ensino privadas, por meio de financiamento.


Assim, o programa oferece a possibilidade, para os alunos, de financiar um curso de graduação com interesse que possa chegar a zero juros.


Um novo modelo de financiamento foi implementado este ano. Quando os juros variam de acordo com a renda familiar do requerente.


Quem pode participar?

Dois grupos podem renovar o contrato de financiamento para o segundo semestre de 2020 (que está atrasado em todo o país devido à pandemia), são eles:


Pessoas que têm um contrato não simplificado, ou seja, que terão mudanças nas cláusulas contratuais, como o fiador. Nesse caso, o aluno precisa apresentar a documentação referente a essa mudança, que é feita pessoalmente.


Avanço simplificado, essa renovação acontece de forma mais simples e pode ser feita pelo aluno diretamente no sistema Fies.


Também até o final deste mês os alunos que fizerem uso do Financiamento podem fazer a transferência de curso ou instituição de ensino; e também fazer o pedido de aumento no prazo para pagar o financiamento.


Inadimplência no Fies

Conforme apontado pelo Portal G1, em fevereiro deste ano, a taxa de inadimplência aumentou ao passar de 2019. Em abril, por sinal, havia 567 mil contratos atrasados com cerca de 90 dias. No final do mesmo ano, o número já era superior a 700 mil.


Assim, esse número representou cerca de 47% do total de 1,5 milhão de contratos. Que estavam, assim, na fase denominada "amortização", período em que os alunos já concluíram o curso, mas precisam pagar as parcelas.