Calendário de Saque do PIS/PASEP e Quais documentos necessários para receber o beneficio? Veja.

(Imagem: Google)

Trabalhadores do setor privado e público têm acesso a benefícios determinados por lei por meio dos programas PIS/PASEP.
Além de receber os benefícios, os trabalhadores também contribuem para o desenvolvimento das empresas do setor. Confira aqui quais são os documentos necessários para você receber o abono salarial.


A transferência do valor do PIS feita pela Caixa geralmente é por meio do Cartão do Cidadão. As informações podem ser conferidas diretamente no site do banco.


Caso o trabalhador não tenha o cartão, o abono pode ser recebido somente com a apresentação de documento oficial em uma agência da Caixa.


Os documentos aceitos para identificar o trabalhador que não possui o Cartão cidadão são:


  • Carteira de identidade;
  • Carteira Nacional de Habilitação (novo modelo);
  • Carteira Funcional reconhecida por Decreto;
  • Identidade Militar;
  • Carteira de Identidade Estrangeira;
  • Passaporte emitido no Brasil ou no exterior;
  • Modelo informatizado da CTPS.

A mesma documentação é válida para quem deseja sacar o Pasep. O benefício para esse grupo, no entanto, deve ser retirado do Banco do Brasil.


Como fazer parte dos programas?

Quando o trabalhador consegue um emprego formal, o empregador registra o novo contratado no Pis da Caixa. O trabalhador também pode se cadastrar através da Dataprev - clique aqui.


Após entrar no portal, clique na opção "cadastre-se". Em seguida, clique em "afiliado". Por fim, preencha os dados e, ao final do processo, será possível emitir o número de inscrição.


Para fazer parte do PIS os trabalhadores precisam cumprir alguns requisitos estabelecidos pelo Governo Federal. Confira os critérios exigidos:


carteira assinada há pelo menos cinco anos;

Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;

Exercer atividade remunerada para pessoas jurídicas, por pelo menos 30 dias, consecutivas ou não, no ano-base considerado para cálculo;

Tenha seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Trabalhadores autônomos também podem se inscrever no PIS. Para isso, você precisa entrar em contato com a agência da Caixa mais próxima.


O banco registrará o trabalhador autônomo no Regime de Previdência Social e fornecerá o número de registro do trabalhador, o NIS.


Para o Pasep, os seguintes requisitos devem ser atendidos:

Estão cadastrados no Pasep há pelo menos cinco anos;


Ter obtido, no ano-base de referência, uma média mensal de até 2 salários mínimos (soma dos salários auferidos e informados por um ou mais empregadores);

Ter trabalhado pelo menos 30 dias no ano base de referência;

Seja informado corretamente no Relatório Anual de Informações Sociais – RAIS - do ano-base em referência.

O cadastro no Pasep é feito após a contratação do trabalhador em empresa do setor público.


Qual é o valor do benefício?

O cálculo do valor do benefício corresponde ao número de meses trabalhados no ano-base multiplicado por 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data do pagamento. Nesse sentido, os valores podem variar de R$ 88 a R$ 1.045.


Como saber qual é o número do PIS/Pasep?

O número do PIS/Pasep é utilizado pelos trabalhadores para consultar sobre possíveis benefícios a serem recebidos. O número pode ser encontrado nos seguintes documentos: 


Extrato da Carteira de Trabalho do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço);

Cartão cidadão;

Agência Caixa, com documento oficial com foto;

Agência do Banco do Brasil com documento oficial (somente pasep).


Outra forma de saber qual é o número através do site do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Confira o passo a passo:


Primeiro, acesse o site do CNIS;

Selecione o item "Cidadão";

Então, no canto superior. à esquerda, clique na opção "Inscreva-se";

Escolha a opção "Afiliado";

Preencha os campos com suas informações pessoais;

Quando seu NIT aparece, este é o seu número do PIS ou Pasep.


Como ver o PIS/Pasep

Para realizar a consulta o interessado possui alguns meios e pode ser feito de qualquer lugar do Brasil. Para isso, é necessário ter o número do NIS em mãos, o trabalhador pode verificar se pode sacar o PIS, através do site da Caixa.

O Pasep, por sua vez, deve ser consultado no site do Banco do Brasil.

Com o saldo em mente, o trabalhador deve estar ciente do tempo de recebimentos e também de quanto receberá nesta cota anual. O cronograma já foi definido pelo governo federal e segue essas datas.


Calendário 2020-2021


(Imagem: fdr)


Os nascidos em julho e agosto já receberam o benefício em 16 de julho e 18 de agosto, respectivamente. 


Como sacar?

Se você não tem conta nos bancos, você pode ir a um caixa eletrônico com o cartão cidadão e a senha para sacar o dinheiro.


Com o cartão é possível receber o valor em qualquer agência da Caixa para PIS ou Banco do Brasil pelo PASEP, mas é necessário levar documento de identidade com foto, CPF e carteira de trabalho. 


Para saber se tem direito ao PIS, o trabalhador pode ligar para a Caixa pelo telefone 0800-726-02-07 ou acessar o site. Para a consulta é necessário ter em mãos o número do NIS (PIS/Pasep).


Os servidores que recebem o Pasep devem verificar se houve depósito em conta no Banco do Brasil. Caso isso não tenha ocorrido, basta procurar uma agência do BB para regularizar a situação.


Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, Banco do Brasil.