Descubra quanto pode receber na primeira parcela do Cálculo do 13º salário.

Imagem: Reprodução / Google

Fim de ano chegando, e juntos, vem um bônus salarial instituído não só aqui no Brasil, mas também em outros países. Ser pago aos trabalhadores até o período natalino. Estamos falando do 13º salário, cujo valor varia de acordo com o salário de cada cidadão.

Que tal descobrir quanto você pode receber na primeira parcela?


Bem, antes de mais nada é necessário entender que o 13º salário é um direito do trabalhador formal, que é pago pelas empresas para as quais eles contribuem com a força salarial. 


Há, além disso, duas formas de efetuar esse pagamento, que são: o pagamento em parcela única e o pagamento em duas parcelas.


Os empregadores que optarem por pagar em uma única cota devem debitar o valor para a conta do trabalhador até 30 de novembro. 


Por outro lado, os empregadores que optarem pelo pagamento do benefício, devem realizar a dívida da primeira parcela até o último dia de novembro. Em seguida, a segunda parcela deve ser paga até 20 de dezembro. 


Como calcular o 13º salário:

O cálculo do 13º salário é o seguinte: o salário integral do trabalhador dividido por 12, multiplicado pelo número de meses trabalhados por ele ao longo do ano.


Ou seja, o trabalhador recebe 1/12 por cada mês trabalhado. Quero dizer, se uma pessoa trabalhou por seis meses, ela receberá 50% do valor devido. 



Além disso, vale ressaltar que o trabalhador não tem mais direito a 1/112 anos para o mês. Quando, neste mês em particular, o mesmo tem mais de 15 ausências sem justificativas.


Além disso, em casos de horas extras e comissões, esses valores também são adicionados ao valor do salário. Que é usado como base para o cálculo do 13º salário. 


Sobre aqueles com renda variável

Trabalhadores com renda variável (como aqueles que trabalham por comissão, por exemplo) ao longo do ano, o cálculo é realizado com base na média anual do salário recebido. Assim, somam-se os 12 salários pagos e divididos por 12. 


E para aqueles que não recebem o 13º salário?

Nesse caso, os profissionais que não receberem o abono salarial até o prazo podem ir atrás de seus direitos. Reivindicando assim o pagamento do benefício junto ao Subsecretário de Fiscalização do Trabalho. No último caso, junto à Justiça do Trabalho.