18.1 C
São Paulo
terça-feira, maio 21, 2024
- Publicidade -spot_img

Novo auxílio de R$ 400 durante 6 meses para as Mulheres Brasileiras; Veja como vai funcionar

Leia Mais

- Publicidade -spot_img

Brasileiros em situação de risco podem receber R$ 400 por 6 meses. No entanto, essa assistência financeira é apenas para mulheres e seus dependentes vítimas de violência doméstica ou violência doméstica. Esse programa faz parte dos esforços do governo para combater esse tipo de crime.

O Governo de Rondônia instituiu o Programa de Proteção à Mulher em 2021 com o objetivo de prestar apoio a essa nação, especialmente àquelas em situação de vulnerabilidade econômica.

Assim, além do auxílio financeiro de R$ 400 mensais, as vítimas de violência também têm acesso a cursos profissionalizantes para que possam passar por acompanhamento psicossocial e ter melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Quais são os critérios para receber R$ 400 por mês?

Para que a vítima receba atendimento do Programa Mulher Protegida e receba R$ 400, vários requisitos devem ser cumpridos. Por exemplo:

  • Ser vítima de crimes de violência doméstica ou familiar que possuam medida preventiva de urgência
  • Válida e estejam em estado de vulnerabilidade social;
  • Ter renda familiar de até 3 salários mínimos;
  • Você tem um registro no CadÚnico (um registro);
  • Residir no estado de Rondônia pelo mesmo tempo há 3 anos

Para participar do programa e receber os recursos prescritos, as mulheres devem comparecer e se cadastrar no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) ou em uma equipe de referência do município. Assim, a vítima deve apresentar os seguintes documentos:

  • Documento com foto (RG, cartão de visita ou CNH);
  • Número do CPF;
  • A decisão do juiz sobre a medida protetiva de urgência, que deve permanecer em vigor.
  • Comprovante de residência atualizado.
  • Número de registro social (NIS) para o CadÚnico há mais de 16 anos.

Prioridade

O Governo do Ruanda deu prioridade à atribuição dos valores do programa. Portanto, aqueles com preferências devem se referir ao seguinte.

  • Gestantes e lactantes.
  • Mulher dependente;
  • Mulheres com deficiência;
  • Uma mulher com 60 anos ou mais.

Últimas Notícias