24.1 C
São Paulo
sábado, março 2, 2024
- Publicidade -spot_img

Lula quer beneficiar o Minha Casa Minha Vida para famílias de classe média: “O homem que ganha R$ 12 mil também quer”

Leia Mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira que pretende ampliar o programa Minha Casa, Minha Vida e abranger famílias de classe média
Imagem: Reprodução/Google

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira que pretende ampliar o programa Minha Casa, Minha Vida para atender famílias de classe média. O comunicado foi transmitido nesta manhã.

Precisamos fazer não só o Minha Casa Minha Vida para as pessoas mais pobres. Precisamos fazer o Minha Casa Minha Vida para a classe média. O cara que ganha R$ 10 mil, R$ 12 mil, R$ 8 mil Esse cara também quer ter uma casa e esse cara quer ter uma casa melhor.

Atualmente, o programa habitacional é voltado para famílias com renda bruta mensal de R$ 8 mil.

“Então vamos ter que conseguir construir uma quantidade enorme de casas para essas pessoas. Então, vamos ter que pensar em todos os segmentos da sociedade para fazer com que as pessoas sintam que o governo está pensando nelas – defenda a Lula.

Nova Minha casa, Minha Vida

A nova versão do Minha Casa Minha Vida foi lançada em fevereiro deste ano com foco principal em famílias de baixa renda. O programa também passou a receber novidades, como a compra de imóveis usados para famílias de renda média, entre R$ 2.640 e R$ 8 mil, que antes eram limitados a imóveis novos.

Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou uma medida provisória para o programa. No entanto, o texto do governo passou por mudanças. Entre elas estão o repasse obrigatório de recursos dos fundos habitacionais, todos os anos, a estados e municípios para investir em moradia, a preferência por mulheres vítimas de violência e mães solteiras no cadastro e a imposição de tarifa de energia reduzida para moradores do programa.

O deputado segue agora para o plenário do Senado. A ação tem validade até quarta-feira, após esse período, se tornar inválida.

Últimas Notícias