21.7 C
São Paulo
sábado, março 2, 2024
- Publicidade -spot_img

Lula anuncia Cortes no INSS? Veja as 4 razões pelas quais você pode ter seu beneficio cancelado

Leia Mais

Notícias que circulam nas redes sociais estão preocupando beneficiários. Entenda o que pode levar alguém a perder seu benefício.
Imagem: Reprodução/Google

Informações que circulam nas redes sociais preocupam aposentados e aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com as declarações conjuntas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria anunciado a suspensão do órgão que concede benefícios.

A informação circula através de um pequeno vídeo, especialmente na rede social TikTok. Nas imagens, o narrador relata que “ontem”, sem mencionar a data exata, o presidente anunciou cortes nos benefícios previdenciários.

Durante a narrativa, fotos e vídeos de Lula aparecem durante uma conversa com jornalistas e a notícia é que o presidente confirmou o cancelamento de benefícios previdenciários para mais de 1 milhão de pessoas. Atualmente, o INSS conta com 36 milhões de beneficiários.

Lula vai fazer cortes no INSS?

A resposta é não! Esta informação é rejeitada pelo Ministério da Segurança Social. O governo federal chegou a declarar que o vídeo que circula nas redes é apenas mais uma fake news destinada a assustar os segurados do INSS.Em revisão do UOL, também não foi encontrada nenhuma declaração que pudesse indicar ou confirmar um comentário ou reduções no INSS. Portanto, se você está aposentado ou aposentado, pode ter certeza de que esse corte não é real.

Acredita-se que a divulgação dessas informações esteja ligada ao cerco ocorrido no Bolsa Família. No entanto, o Bolsa Família é um programa que não tem nada a ver com a previdência social. Além disso, houve algumas falhas recentes, como o tempo de inatividade, que contribuem para a disseminação de notícias falsas.

Pente Fino está sendo realizado

O que está acontecendo e anunciado pelo governo federal, é um delicado pente de dentes em benefícios. O objectivo é identificar irregularidades, com base numa revisão dos direitos concedidos até à data.

O processo começou em 2020, mas continuou em 2023. No primeiro semestre de 2023, segundo o governo federal, o foco será especialmente no CadÚnico, um cadastro que dá acesso ao Bolsa Família.

Então, no segundo semestre, o foco mudará para o INSS. Nessas revisões, os documentos são verificados, algumas informações que parecem estranhas ou se desviam do padrão são examinadas.

Os principais objetivos desta revisão são:

  • Pensões de invalidez (prestações de invalidez permanente);
  • Subsídio de doença (subsídio de incapacidade temporária); e
  • Assistência a acidentes.

Além disso, também podem ser analisados aqueles que recebem benefícios por mais de 6 meses sem experiência em curso; que não têm data de validade para o término do direito; ou que não têm indicação de reabilitação profissional.

Mas atenção: caso haja algum dado que o INSS precise confirmar com o beneficiário, o órgão sempre entrará em contato com o pensionista ou aposentado pelos canais oficiais. O recurso não é simplesmente cancelado.

4 razões que podem cancelar juros

Mas existe a possibilidade de cancelar o recurso? Isso é muito difícil de acontecer, porém, sim, existem algumas situações que podem levar ao cancelamento do recurso do INSS. Veja abaixo:

Falta de prova de vida

A falta de prova de vida tem sido um dos principais motivos para a suspensão no pagamento do benefício, mas algumas mudanças recentes podem ser benéficas para o segurado.

Até recentemente, uma vez por ano, o beneficiário tinha que comparecer pessoalmente à agência bancária para comprovar que estava vivo e, assim, continuar a receber os pagamentos.

Agora isso mudou. Desde o dia 2 de fevereiro, a obrigação de comprovar que o segurado está vivo cabe ao próprio INSS. O governo agora pode acessar várias informações de bancos de dados do governo e, ao cruzar os dados, a própria agência pode verificar se o segurado está vivo.

No entanto, ainda é importante ficar atento, pois se nenhum tipo de movimento for encontrado pelo INSS, o órgão pode exigir outras formas de prova de vida.

Não retire o dinheiro

Segundo o INSS, a falta de saques das mensalidades pode sinalizar ao instituto que o segurado já faleceu. Portanto, existe o risco de que o acúmulo seja suspenso após um período de mais de dois meses sem qualquer movimentação de recursos na conta.

Assim, mesmo que o segurado esteja apto a prover o valor do benefício, é necessário fazer algum tipo de movimentação mensal do valor para mostrar que ele está vivo.

Pente Fino
Caso o segurado seja chamado pelo INSS para confirmar os dados devidos ao pente fino realizado, ele deverá cumprir obrigatoriamente os requisitos estabelecidos pelo órgão.

A finalidade do pente microdental, como mencionado acima, é combater fraudes relacionadas aos benefícios pagos pelo INSS. Em caso de dúvidas, o órgão entra em contato por meio de uma carta-convite do INSS e desde então o beneficiário deve ligar para o telefone 135 ou até mesmo acessar a plataforma Meu INSS para agendar uma consulta.

O próximo passo é comparecer ao INSS mais próximo no dia e horário especificados, levando os documentos solicitados pelo órgão a fim de comprovar que está em situação regular com o órgão.

Não compareça a pericia

Um segurado que recebe regularmente aposentadoria por invalidez ou auxílio-doença deve comparecer ao INSS para realizar perícia médica, comprovando que ainda precisa do benefício.

Se a agência ligar ou o beneficiário não comparecer aos exames, o direito não pode ser mantido.

No caso de um segurado que recebe uma pensão de invalidez, a experiência pode estar relacionada ao programa de revisão de benefícios, o pente microdental. Em casos de auxílio-doença, é necessário marcar uma perícia pelo telefone 135 ou pelo requerimento Meu INSS para poder prorrogar o benefício caso não tenha se recuperado.

Últimas Notícias