25.4 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024

Dolphin; Lançado pela BYD novo hatch elétrico será o mais barato do Brasil

Leia Mais

A BYD lança o Dolphin, novo hatch elétrico a preço competitivo no mercado brasileiro. Por R$ 149.800, ele se torna o modelo mais barato do Brasil nessa categoria, valendo um pouco menos que o Kwid E-Tech (R$ 149.990).

Uma vantagem, além do preço, é que ele oferece mais volume em comparação com subcontratos elétricos como Kwid E-Tech, iCar e E-JS1, que estão na mesma faixa de preço. O comprimento do golfinho é de pouco mais de 4 metros, o que o coloca em uma faixa de tamanho semelhante ao Volkswagen Polo e Peugeot 208.

Em termos de estrutura, ele é construído sobre a plataforma eletrônica 3.0 de última geração da BYD e conta com as baterias Blade exclusivas da marca.

Além disso, uma das características marcantes do Dolphin é o equipamento apresentado em sua classe. Ele vem equipado com câmeras e sensores frontais, laterais, traseiros e de 360 graus, piloto automático e central multimídia rotativa de 12,8 polegadas com conectividade para smartphones.

Ao aplicar a BYD, por exemplo, é possível inspecionar e controlar as diversas funções do carro à distância. O painel é simples, com uma tela de 5 polegadas que exibe claramente as informações embutidas.

“Golfinho” chega mais barato no Brasil e concorre com Kwid E-Tech

O nome Dolphin, que significa “golfinho” em português, remete à estética marinha do carro. Ele apresenta detalhes como antena de barbatana de tubarão, curvas fluidas, cores inspiradas no mar e maçanetas internas que lembram barbatanas de golfinhos. O design também apresenta furos no painel que se assemelham a guelras.

Imagem: BYD / Detecção

Em termos de especificações técnicas, o Dolphin tem um motor elétrico com 95 cavalos de potência e 18,4 kg de torque, alimentado por uma bateria de 44,9 kWh.

Ele atinge uma velocidade de 100 km/h em 10,9 segundos e tem uma velocidade máxima de 160 km/h. Segundo a marca, recarregar de 30% a 80% da bateria leva apenas 30 minutos em carregadores rápidos de 60 kW.

Em carregadores de 3,3 kW, o tempo de recarga é de 6,8 horas, enquanto o carregamento em carregadores de 7 kW leva 3,5 horas. Além disso, o carro pode ser usado como fonte de energia para dispositivos eletrônicos que precisam ser conectados à tomada.

No ciclo PBE, o golfinho tem uma autonomia de 291 km, com um consumo de 0,42 mJ/km, o que representa um custo de 11 cêntimos por quilómetro rodado. Nos testes realizados, foi possível percorrer mais de 400 quilômetros em uso urbano.