17.7 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img

Clientes podem ter o PIX BLOQUEADO por banco durante muitos dias; entenda o motivo

Leia Mais

O Pix é o meio de pagamento mais utilizado pelos brasileiros, chegando a 29% do volume total de transações financeiras realizadas em 2022. Hoje em dia, a grande maioria dos correntistas está acostumada com a praticidade de transferir recursos a qualquer momento, sem pagar nada.

O sistema de pagamentos lançado pelo Banco Central em 2020 permite que os recursos sejam transferidos 24 horas por dia, em qualquer dia da semana. O Pix é gratuito para pessoas físicas e pode ou não ter taxas corporativas, de acordo com as regras de cada instituição financeira.

No entanto, um cliente que usa o sistema pode ser surpreendido por uma regra desconhecida. O banco tem o direito, por lei, de proibir transações via Pix. Entenda abaixo.

Bloqueio preventivo

A Decisão nº 147/2021 do Banco Central estabelece que o banco pode bloquear o Pix de forma cautelar quando houver suspeita de fraude em uma transação. A instituição financeira deve realizar o acompanhamento das operações, geralmente por meio de análises automatizadas, e realizar a suspensão preventiva quando necessário.Essa massa pode durar até 72 horas, período em que a empresa realiza uma análise mais profunda e pode ou não confirmar suas suspeitas. Assim, a organização conseguiu evitar que o cliente fosse vítima de um golpe ou golpe e acabasse ficando sem dinheiro.

Comunicação com o cliente

O método para determinar que o Pix foi bloqueado varia de acordo com o banco. No Banco do Brasil, por exemplo, uma transação no extrato é definida como “pendente de Pix”.

Segundo a instituição, o crédito é desbloqueado e enviado para a conta de destino automaticamente se tudo estiver em ordem após análise. No entanto, se um problema for detectado, o saldo será devolvido à conta emissora.

Além disso, o beneficiário tem a possibilidade de devolver o dinheiro ao pagador sempre que quiser dentro de um período de 72 horas. Assim, se a necessidade for imediata, o cliente pode fazer a transação novamente utilizando outro método de pagamento.

Últimas Notícias