24.7 C
São Paulo
domingo, abril 21, 2024
- Publicidade -spot_img

Banco Central revelou oficialmente a nova moeda digital brasileira chamada Drex; Saiba mais como vai funcionar

Leia Mais

O Banco Central anunciou oficialmente a moeda digital Drex, até então chamada de Real Digital, nesta segunda (7). Veja o que se sabe até agora
Imagem: Reprodução/Rede Brasil News

Após seis meses de estudo, o Banco Central do Brasil finalmente revelou o nome oficial do que até então era chamado de digital real. A tão esperada moeda digital do país se chamará Drex, que é uma abreviação de “Digital Real X“.

O nome traz uma versão completa em inglês, mas é fácil de entender e falar em português do Brasil, facilitando a permanência nas ruas, assim como aconteceu com o Pix. Na abreviatura, cada letra tem um significado: DR para “Real Digital” em inglês, E para “eletrônico” e X para “comunicação”, que transmite a ideia de modernidade do ponto de vista do BC.

A moeda será emitida pelo Banco Central como uma extensão da moeda física, mantendo-a sob custódia da instituição. Esta nova moeda terá a possibilidade de ser trocada pelo rial tradicional em notas e vice-versa.

A moeda Drex não pode ser emprestada

Uma diferença notável entre o Drex e o real físico é que os bancos não poderão emprestar Drex a terceiros, ao contrário do real. Além disso, o Drex não terá retorno automático.

De acordo com um comunicado de imprensa, a previsão do banco central é disponibilizar o Drex ao público em geral até o final de 2024, com os primeiros testes do projeto-piloto já em andamento.
No entanto, deve-se notar que a moeda digital Drex não é uma criptomoeda. O principal ponto que distingue o Drex das criptomoedas é que ele será regulamentado. Na nota oficial, o BC esclareceu que a moeda digital será classificada como uma moeda digital do banco central (CBDC), ou seja, uma “moeda digital do banco central”.

O principal objetivo da Drex é simplificar e modernizar as transações no país. Por exemplo, a assinatura de contratos online envolvendo transações: o pagamento em Drex só pode ser concluído após a assinatura do contrato de venda, o que facilita muito um processo burocrático e inseguro hoje.

Segundo o Banco Central, a implementação visual do Drex está alinhada com a agenda do BC#, iniciativa de modernização promovida pelo Banco Central e a própria moeda representa um passo importante na modernização econômica e democratização dos benefícios da digitalização, que “proporcionará um ambiente seguro e ordenado para a geração de novos negócios e acesso mais democrático aos benefícios da digitalização da economia para cidadãos e empreendedores”.

Últimas Notícias