21.7 C
São Paulo
domingo, março 3, 2024
- Publicidade -spot_img

Atenção Beneficiários! o 13º do Bolsa Família cai nesse mês de junho e já tem calendário de pagamento

Leia Mais

Abono de R$ 150 será pago no calendário de Junho que começa no dia 19. Saiba quem terá direito ao 13º do Bolsa Família.
Imagem: Reprodução/Google

A governadora de Pernambuco, Raquel Lira, anunciou o pagamento de 13 Bolsa Família a mais de 1,6 milhão de inscritos no programa.

O vencimento será pago em junho, em pagamento único de R$ 150 com juros para o mês seguinte, cujo depósito começa em 19/06 – veja o calendário completo abaixo.

Segundo o governo do PE, eles têm direito ao décimo terceiro dos inscritos no Bolsa Família que receberam o auxílio Brasil (nome antigo do programa) por pelo menos seis meses no ano passado, de forma intermediária ou consecutiva.

“A administração estadual ressalta que o combate à fome e à pobreza e a melhoria da qualidade de vida em Pernambuco e Pernambuco é prioridade máxima e que novas medidas, de forma mais ampla, para reduzir efetivamente a desigualdade social no estado serão anunciadas em breve”, afirma.

O pagamento de 13 do Bolsa Família foi revelado nas redes sociais do governo estadual:

 No total, mais de 1,67 milhão de domicílios pernambucanos devem ser contemplados pelo décimo terceiro abono. O estado é o segundo do Nordeste e o quarto do país com o maior número de famílias beneficiadas pelo programa social.

Em maio, o MDS adicionou 9.321 novas famílias à folha de pagamento. Pela regra, essas pessoas não terão direito ao benefício em razão do tempo de recebimento do benefício. O Bolsa Família teve média de R$ 659,83 em maio.

Em anos anteriores, o governo estadual permitia que as famílias consultassem o saldo do Bolsa Família 13 por meio do portal da Sefaz de Pernambuco https://servicosweb.sefaz.pe.gov.br/nfs_web/consulta/home ou solicitassem patrocínio na SDSCJ de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h.

Calendário 13 do Bolsa Família

O décimo terceiro do Bolsa Família é pago todos os anos pelo governo de Pernambuco. A única vez que o décimo terceiro governo federal pagou os beneficiários do Bolsa Família, que abrange todo o país, foi em 2019, cumprindo a promessa da campanha eleitoral de 2018.

O direito não voltou a ser concedido nos três anos seguintes ao governo Bolsonaro e não foi confirmado pelo governo Lula. Como o calendário completo do Bolsa Família em 2023 foi divulgado pelo MDS no início do ano, já é possível consultar as datas de pagamento em junho.

À semelhança dos meses anteriores, o Governo vai continuar a libertar valores nos últimos 10 dias úteis de cada mês. Em junho, o pagamento começa no dia 19 para os inscritos no valor de 1 NIS final e segue até 30 para o último grupo.

Veja as datas de pagamento do Bolsa Família em junho:

  • 19 de junho – depósito para inscritos com NIS final 1;
  • 20 de junho – depósito para inscritos com NIS final 2;
  • 21 de junho – depósito para inscritos com NIS final 3;
  • 22 de junho – depósito para inscritos com NIS final 4;
  • 23 de junho – depósito para inscritos com NIS final 5;
  • 26 de junho – depósito para inscritos com NIS final 6;
  • 27 de junho – depósito para inscritos com NIS final 7;
  • 28 de junho – depósito para inscritos com NIS final 8;
  • 29 de junho – depósito para inscritos com NIS final 9;
  • 30 de junho – depósito para inscritos com NIS final 0;

Bolsa Família vai aumentar em junho

O Ministério do Desenvolvimento Social lançou oficialmente o novo Bolsa Família em março, mas nem todas as mudanças já foram feitas. Há benefícios adicionais que devem começar apenas em junho, quando o novo programa sai para sempre.

Mesmo assim, o governo afirmou que são pagos benefícios pertencentes ao antigo programa, o Auxílio Brasil, além de um adicional de R$ 150 para crianças de 0 a 6 anos. A partir de junho, o governo vai liberar outro adicional pago a gestantes e jovens de até 18 anos que está incompleto.

Outra mudança é que o valor do Bolsa Família passará a ser calculado de acordo com o número de integrantes do grupo. O valor mínimo permanecerá em R$ 600, mas famílias com mais pessoas receberão mais benefícios.

Hoje, o pagamento tem valor igual para famílias de uma pessoa e famílias de 5 pessoas, por exemplo. Para mudar essa disparidade, o governo vai implementar um “benefício individual” de R$ 142, que é o valor concedido por pessoa.

Últimas Notícias