21.5 C
São Paulo
domingo, abril 14, 2024
- Publicidade -spot_img

10 sinais de que você pode ter doença cardíaca

Leia Mais

Quando pensamos nas doenças que permeiam a sociedade brasileira contemporânea, não podemos ignorar o peso alarmante das doenças cardíacas. Entre 2017 e 2021, essas doenças foram responsáveis por mais de 7 milhões de mortes em nosso país, segundo dados do Instituto Nacional de Cardiologia. Esse panorama se reflete globalmente, onde, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 32% de todas as mortes decorrem de doenças cardiovasculares.

O desenvolvimento dessas doenças é diretamente influenciado por fatores comportamentais e genéticos, formando um cenário em que aproximadamente 14 milhões de brasileiros sofrem de determinadas doenças cardiovasculares. Nesse contexto alarmante, é necessário reconhecer os sinais que indicam possíveis problemas cardíacos, possibilitando intervenções médicas oportunas e eficazes.

David Newby, renomado professor de cardiologia da BHF John Wheatley no BHF Research Centre of Excellence da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, compartilha insights sobre dez sintomas que podem servir como um alerta para buscar avaliação médica. Este artigo tem como objetivo explorar esses sinais de alerta, proporcionando maior conscientização e compreensão sobre a importância do cuidado proativo do coração.

1. Dor no peito

Este é um sintoma característico do infarto do miocárdio, mas muitos desconhecem sua possível gravidade.

O Dr. Newby aconselha: “Em caso de mal-estar, acompanhado de dor no peito, contacte imediatamente os serviços de emergência. Um ataque cardíaco pode se manifestar como uma sensação de pressão ou peso no peito, muitas vezes comparado à pressão de um elefante ou sentir um cinto pressionando o peito.

“Se o desconforto no peito surge durante as atividades físicas e é aliviado com o repouso, pode ser angina. Neste caso, a avaliação médica é crucial, embora não seja uma emergência imediata.”

O Dr. Newby enfatiza que o desconforto no peito aliado a um mal-estar grave requer ajuda de emergência imediata.

2. Desconforto

Obviamente, nem todo episódio de náusea indica um ataque cardíaco, mas se for acompanhado de dor, é um sinal de alerta. O Dr. Newpai alerta: “Se ocorrer dor significativa no peito em repouso, associada a náuseas, é hora de chamar uma ambulância”.

Para pequenos desconfortos acompanhados de angústia, a orientação médica através do serviço de saúde é adequada.

3. Desconforto ou indigestão estomacal

Uma sensação semelhante à indigestão ou queimação no peito ou abdômen pode indicar um problema cardíaco persistente. O Dr. Newby explica: “O esôfago e o estômago estão muito próximos do coração, tornando difícil para médicos e pacientes distinguir entre dor cardíaca e dor gastrointestinal. Em caso de dúvida, a consulta com um serviço de aconselhamento médico é válida, embora não existam regras universais.

4. Sudorese excessiva

A sudorese durante atividades físicas intensas ou em dias quentes é normal. No entanto, a sudorese excessiva associada à dor torácica requer atendimento de emergência.

5. Dor nas pernas

O Dr. Newby comenta: “Se ao caminhar você sentir dor e cãibras nas pernas, uma consulta médica é apropriada, pois pode indicar doença arterial periférica (DAP), comum em fumantes e diabéticos.” Nesses casos, recomenda-se a consulta com o clínico geral.

6. Dor no braço

O desconforto no braço pode, de fato, ser um indício de problemas cardíacos. O Dr. Newby explica: “Se o desconforto se estende por todo o braço, especialmente o esquerdo, ou pescoço, é provável que esteja relacionado ao coração. Se a doença cardíaca persistir ou já é conhecida e o uso de trinitrato de glicerila não tiver nenhum efeito, é necessário procurar ajuda médica urgente. Chame uma ambulância imediatamente.”

7. Desconforto na mandíbula ou lombalgia

O Dr. Newby aconselha: “Em eventos de infarto, a dor pode aparecer na mandíbula ou na parte inferior das costas. Se esse desconforto persistir, é necessário entrar em contato com os serviços de emergência. Há evidências que sugerem diferenças nos sintomas femininos, desvio do desconforto torácico clássico e que as mulheres frequentemente adiam a procura por atendimento médico.

8. Sensação de sufocamento

O Dr. Newby menciona, “angina” se traduz como “engasgo”, e pode se manifestar como aperto ou dor que sobe para a garganta, e é descrito como uma sensação de “engasgo”. Se persistir e não houver diagnóstico cardíaco prévio, é conveniente consultar o serviço de saúde. Se outros sinais listados aqui também estiverem presentes, é aconselhável chamar uma ambulância.

9. Tornozelo inchado

O Dr. Newpai alerta: “O inchaço nos tornozelos não deve ser negligenciado, especialmente se for grave, e pode ser indicativo de insuficiência cardíaca, embora possa ter muitos patógenos. Medicamentos anti-hipertensivos, por exemplo, podem provocar tais sintomas. Se houver edema no tornozelo, recomenda-se consulta médica.

10. Fadiga excessiva

Sentir-se constantemente sobrecarregado pode ser um sintoma de insuficiência cardíaca e outras condições clínicas. “Burnout é um relato comum entre meus pacientes, independentemente da presença de insuficiência cardíaca ou angina! É um show misterioso”, diz Newby. Se houver fadiga excessiva sem mudanças no estilo de vida, recomenda-se uma avaliação médica.

Últimas Notícias