25.4 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024

Trabalhadores com carteira assinada tem 5 saques disponíveis; Veja quais

Leia Mais

 

Um trabalhador com carteira assinada tem direito a algumas retiradas além de seu salário, sendo o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) o principal. Esse tipo de economia dos funcionários oficiais segue regras muito rígidas para garantir a liberação de recursos somente quando um cidadão realmente precisa deles.

Existem pelo menos 14 métodos de retirada do FGTS, alguns mais conhecidos, outros menos. As principais razões para a salvação incluem demissão sem justa causa, aposentadoria, casa própria e tratamento de doenças graves.

Outras opções são menos conhecidas, mas também permitem que o trabalhador recupere parte ou mesmo o valor total disponível em suas contas vinculadas. O fundo é gerido pela Caixa Econômica Federal e consiste em depósitos mensais equivalentes a 8% do salário do cotista feitos pelos empregadores.

5 Métodos ativos

É importante se familiarizar com alternativas ativas de retirada para não perder a necessidade de retirar fundos quando necessário. Confira algumas delas:

Saque da rescisão
O método mais tradicional permite que um trabalhador recupere todo o saldo de sua conta vinculada depois de ser demitido sem motivo. O depósito está disponível a partir do quinto dia útil após a renúncia e também inclui uma penalidade de fim de serviço de 40% sobre o valor do direito.

Saque de aniversário
Essa opção libera um reembolso percentual do fundo no mês de aniversário do funcionário, a cada ano. É opcional, por isso o interessado precisa acessar o site ou aplicativo do FGTS para fazer a alteração.

Casa própria
Outro método bem conhecido é usar recursos para comprar um imóvel. Nesse caso, é necessário que você tenha trabalhado três anos por mês com carteira assinada e a casa escolhida deve estar na mesma cidade ou região onde o cidadão trabalha.

Aposentadoria
Os brasileiros que se aposentarem por tempo de contribuição, idade ou invalidez também podem sacar o crédito do FGTS. Quando o recurso é autorizado pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), a liberação ocorre automaticamente na conta da Caixa.

Doença grave
O quinto método permite a retirada do FGTS quando o trabalhador ou seu dependente tem uma doença considerada grave. A lista inclui alienação mental, doença cardíaca aguda, cegueira, doença de Parkinson, HIV / AIDS, tumores malignos, estágio terminal e outros.