21.2 C
São Paulo
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img

Presidente Lula confirma cancelamento do programa Bolsa Família para quem está com CPF irregular; Entenda

Leia Mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou a proibição do Bolsa Família para segurados com CPFs irregulares. Nesse sentido, os beneficiários que tiverem algum pendente no documento poderão não receber transferências de renda.

Informações incorretas ou incompletas do CPF da Receita Federal. Nesse caso, o CPF poderá suspender, cancelar ou adiar a normalização. Veja como funciona cada caso:

  • CPF pendente: Refere-se à inscrição incompleta na Receita Federal.
  • CPF cancelado: Indica que a Receita Federal descobriu que você pode ter mais de um número de CPF ou que há um obstáculo judicial.
  • CPF pendente de normalização: significa que a situação está diretamente relacionada ao Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Nesse caso, é importante apresentar uma declaração anual do Imposto de Renda, caso não faça a declaração do Imposto de Renda, suspenda o CPF.

Outro motivo que pode levar à suspensão de seus documentos é o não comparecimento à votação. Portanto, brasileiros que não compareceram às últimas eleições e não justificaram sua ausência podem ter seu CPF suspenso.

Muitos beneficiários acreditam que ter um CPF irregular está associado à negativação. No entanto, vale ressaltar que o uso de nome sujo não interrompe o CPF do cidadão. Dessa forma, mesmo beneficiários com nomes irregulares podem receber o Bolsa Família.

Outros blocos do Bolsa Família

Para obter o Bolsa Família, é importante que o segurado esteja dentro dos critérios do programa, ou seja, esteja oficialmente inscrito em um cadastro único (CadÚnico) e tenha uma renda mensal de R$ 218 por pessoa da família. Além disso, como já informamos, é importante utilizar documentos comuns.

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social deve impedir a transferência apenas se o segurado estiver aguardando cadastro. Nesse caso, o patrono pode ser pego em um pente fino a partir de um único cadastro. Se o CadÚnico for proibido, o segurado também receberá benefícios sociais, como o suspenso Bolsa Família.

Outro motivo que pode levar à proibição do Bolsa Família é a violação das regras condicionais do programa. Caso o beneficiário seja bloqueado por não cumprir as regras do Bolsa Família, o beneficiário não tem direito a parcelas retroativas. Confira abaixo as regras condicionais para o programa de transferência de renda.

  1. Os pais devem manter seus filhos entre 4 e 5 anos de idade com pelo menos 60% de frequência escolar.
  2. Os pais devem manter seus filhos e adolescentes entre 6 e 18 anos com um mínimo de 75% de frequência escolar.
  3. Acompanhamento nutricional para crianças até 6 anos (peso e altura).
  4. Os pais devem atualizar o cartão de vacinação para toda a família.
  5. As gestantes devem realizar o pré-natal.

O que fazer se for banido do programa?

Os beneficiários que caíram no pente fino por um cadastro têm até 60 dias para ir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para normalizar o cadastro. Feito isso, o beneficiário será desbloqueado como de costume e poderá receber parcelas retroativas de benefícios que foram suspensos durante o bloqueio de cadastro individual.

O segurado preso por violar as regras condicionais deve voltar a atender aos critérios. Vale lembrar que o desbloqueio nesse caso ocorrerá automaticamente, mesmo que você não vá ao CRAS. Mas é importante que os beneficiários voltem a cumprir os critérios. Além disso, nesse caso, o segurado não tem direito a prêmios retroativos do Bolsa Família.

No caso de beneficiários com CPF irregular, antes de mais nada, é necessário identificar o problema do seu CPF. Em caso de suspensão ou cancelamento, os brasileiros podem acessar o site da Receita Federal para normalizar os dados. Para os fundos de previdência permanentes pendentes, é importante que os brasileiros apresentem declarações de imposto de renda.

Brasileiros que não estão em dia com o Tribunal Superior Eleitoral podem acessar o site do Tribunal Superior Eleitoral para justificar sua ausência na última eleição. Esse processo também pode ser realizado por meio do aplicativo e-Title (disponível para Android e iOS).

Últimas Notícias