14.7 C
São Paulo
domingo, julho 14, 2024

Novo alerta público sobre o PIX foi divulgado hoje (15/07): Confira detalhes!

Leia Mais

Recentemente, uma declaração pública sobre o PIX foi emitida e todos os usuários deste sistema devem estar plenamente cientes. Esse alerta vem de um golpe que vem sendo aplicado na internet. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Nord Security, cerca de 71% dos brasileiros já sofreram algum tipo de fraude online.

No entanto, à medida que a tecnologia avança, mais e mais métodos de fraude são registrados na Internet. Muitos desses crimes envolvem transferências via Pix. Venha descobrir quais são esses crimes e qual declaração foi emitida. Fique por dentro desse assunto!

Quais são os crimes mais comuns cometidos nesse método? Descubra aqui!

Entre os crimes mais comuns cometidos online, estão aqueles relacionados a informações financeiras e bancárias em geral. Na maioria dos casos, os crimes são cometidos por gangues com o objetivo de colocar as mãos nos dados pessoais dos cidadãos. E com esses dados conseguiu realizar uma série de truques. Confira abaixo quais crimes são mais cometidos:

  • 15% das fraudes financeiras cometidas por meio do PIX;
  • 11% de roubos de dados pessoais confidenciais;
    15% dos casos de dados de cartões roubados;
  • 12% dos casos envolvem roubo de senha, bem como invasão de sua conta;
  • 15% dos crimes envolvem lojas online falsas;
  • 12% dos casos são fraudes com boletos falsos;
  • 13% dos casos são vírus em dispositivos com a intenção de roubar dados pessoais, bem como dados bancários.

Divulgação pública do Pix: saiba como ficar longe de um golpe

A declaração sobre o Pix é sobre os cuidados que as pessoas devem ter para não serem vítimas de um golpe. A primeira é monitorar senhas. Não repita senhas e ainda coloque letras maiúsculas e minúsculas, caracteres especiais, números, etc. Além disso, tente alterar as senhas sempre. Evite nomes óbvios e até mesmo datas de nascimento.

O usuário deve ter cuidado com os links que recebe. É comum que esses links cheguem via WhatsApp ou e-mail. Às vezes, um endereço de e-mail pode chegar através de uma pessoa que nem pretende roubar dados e também foi vítima e não tem conhecimento.

Você também deve manter seus dados oficiais. Não compartilhe seus dados pessoais com ninguém – afinal, eles são pessoais por um motivo. Além disso, quando precisar fazer transações, verifique corretamente os dados fornecidos, tanto para você quanto para a pessoa que receberá o dinheiro. Ao menor sinal de fraude, denuncie!

Por fim, muito cuidado com o seu WhatsApp. Tente torná-lo mais seguro. O primeiro passo para garantir a segurança é tornar sua foto visível apenas para seus contatos, aqueles números que você salvou em seu dispositivo. Ative também a verificação em duas etapas. Esta possibilidade está disponível através das configurações.

Últimas Notícias