18.6 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img

Missão espacial indiana encontra oxigênio e enxofre na Lua

Leia Mais

A Índia fez história na semana passada ao se tornar o quarto país a pousar na Lua. Agora, o rover Bragayan, um dos equipamentos transportados pela missão Chandrayaan-3, começou a enviar os primeiros dados coletados em solo lunar para a Terra. De acordo com a Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO), o dispositivo detectou a presença de elementos como enxofre e oxigênio na superfície do satélite natural da Terra.

Descoberta promissora

Para fazer essa descoberta, foi utilizado um equipamento chamado instrumento de espectroscopia lacrimal a laser (LIBS). O LIBS libera pulsos de laser em uma amostra, que é evaporada até se transformar em plasma. O instrumento capta a luz emitida por esse plasma e analisa os comprimentos de onda para distinguir os elementos dentro dele.

Além de enxofre e oxigênio, o equipamento encontrou alumínio, cálcio, ferro, cromo, titânio, manganês e silício no polo sul da Lua, local nunca antes explorado. A descoberta do enxofre é promissora, já que pesquisas sugerem que o elemento poderia ser usado para fazer concreto, algo que tem potencial para futuras missões espaciais. A presença de hidrogênio, um dos elementos que compõem a água, não foi identificada nas amostras testadas até o momento. Novas investigações serão realizadas para a busca do item.

Acredita-se que a região do polo sul da Lua seja o lar de grandes quantidades de água congelada, que, se acessada, pode ser extraída e servir como recurso para futuras missões tripuladas. Mesmo que o rover Braggian não consiga encontrar hidrogênio no material coletado até agora, isso não significa o fim das esperanças de encontrar gelo lunar. O equipamento continuará a explorar a superfície lunar por mais uma semana (no total, a missão de exploração durará um dia lunar, o que equivale a cerca de 14 dias terrestres).

Últimas Notícias