25.4 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024

Bolsa Família abre inscrições para Setembro. Veja normas para se inscrever

Leia Mais

Um novo período de inscrições para o mês de setembro foi iniciado no Bolsa Família. Agora é uma oportunidade para cidadãos de baixa renda se tornarem elegíveis ao programa social. No entanto, é importante ter agilidade, pois o prazo para se candidatar à vaga é limitado. 

A Caixa Econômica Federal (CEF), banco estadual responsável pelos pagamentos do Bolsa Família, continua liberando as parcelas de agosto. Mesmo com o calendário atual ativo, segurados e potenciais novos segurados já estão criando previsões sobre a tabela a seguir.

Mesmo após a implantação do pente-fino que excluiu milhares de beneficiários, o Bolsa Família atinge atualmente mais de 21 milhões de famílias vulneráveis. Essas pessoas devem fazer parte do sistema Cadastro Único (CadÚnico).Quem ainda não tem cadastro nesse banco de dados deve solicitar o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) mais próximo de onde mora. Cadúnico é a porta de entrada do Bolsa Família em setembro. 

Neste mês, o calendário de pagamento do Bolsa Família referente a agosto começou no dia 18, pagando um prêmio fixo de R$ 600 à população vulnerável. Os beneficiários do programa ainda têm a chance de receber transferências de renda se atenderem aos critérios para o auxílio secundário. 

O primeiro deles é um bônus de R$ 150 para até duas crianças de zero a seis anos. O segundo é um valor adicional de R$ 50 pago a jovens de sete a 18 anos, gestantes e lactantes. Em ambos os casos, é fundamental demonstrar boa frequência escolar e manter sempre o cartão de vacina em dia. 

No cenário específico de gestantes e lactantes, recomenda-se realizar o pré-natal e todo o acompanhamento médico necessário após o nascimento do bebê. Esse público tem direito ao atendimento gratuito nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Como solicitar o Bolsa Família de setembro?

A família que deseja se inscrever no CadÚnico para o Bolsa Família deve apresentar renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, ou seja, R$ 651,00 ou três salários mínimos como renda familiar, R$ 3906,00. 

Caso o grupo familiar atenda aos requisitos, basta procurar o Centro de Referência do CRAS mais próximo do seu município. Vale ressaltar que é muito comum ter mais de uma unidade espalhada pela cidade, a fim de melhor atender cada área. 

Veja como se inscrever no cadastro individual

Para se inscrever no CadÚnico você deve:

  • Peça a alguém responsável pela família que responda às perguntas de registro. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos de idade.
  • Para o responsável pelo domicílio, preferencialmente mulher, é necessário CPF ou título de eleitor.
  • Exceção: No caso dos responsáveis por famílias indígenas e quilombolas, qualquer um dos documentos abaixo pode ser apresentado. Não precisa ser CPF ou título de eleitor.

Documentos necessários para o CadÚnico

Além disso, é necessário apresentar pelo menos um dos seguintes documentos de toda a família: 

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • CPF.
  • Carteira de identidade (RG);
  • Certidão de nascimento administrativa indígena (RANI);
  • Cartão de visita;
  • O título do eleitor;
  • Conta de serviço dos últimos três meses.

Esses mesmos documentos devem ser apresentados no CRAS durante a atualização cadastral.