17.7 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img

Você pode se aposentar com 5 ANOS de contribuição ao INSS; Veja como é possível

Leia Mais

Contribuição ao INSS – antes de 1991, a Lei 8213 previa que, para a aposentadoria, era necessário contribuir por pelo menos 60 meses, ou seja, cinco anos. Isso significa que qualquer trabalhador urbano ou rural que tenha contribuído para esse período até meados de 1991 tem o direito adquirido à aposentadoria.

No entanto, se o trabalhador atingir o tempo mínimo de contribuição entre 1991, após a reforma e 2010, ele terá que cumprir as regras da transferência de permissão. Ou seja, ele precisará contribuir com o INSS por mais um período de tempo antes de se aposentar.

Assim, de acordo com a reforma atual, os trabalhadores que quiserem se aposentar a partir de 2011 terão que contribuir por pelo menos 180 meses, o equivalente a 15 anos. Por isso, essa nova regra foi implementada para garantir que os trabalhadores contribuam mais tempo antes da aposentadoria, o que aumenta a sustentabilidade da previdência social.

Requisitos de aposentadoria com 5 anos de contribuição
É necessário que os tomadores de seguros, tanto nas zonas urbanas como rurais, tenham uma contribuição durante cinco anos, até 1991, para terem direito à reforma.

No entanto, para se qualificar para essa aposentadoria, o contribuinte deve ter 60 anos para as mulheres, ou 65 anos para os homens naquele ano. Isso significa que, até 2023, as mulheres devem ter 92 anos e os homens devem ter 97 anos.

Portanto, fica claro que tal pensão é rara, pois esses contribuintes podem ter se aposentado de outras formas ou serem beneficiários do BPC.

Regras de Transição de Aposentadoria do INSS entre 1991 e 2010
Se o contribuinte tiver direito a se aposentar entre 1991 e 2010, ele deve seguir as regras transitórias, que incluem déficit progressivo e menor. É importante observar o tempo mínimo de contribuição estabelecido para essas regras.

Ano de implementação – Tempo mínimo de contribuição:

  • 1991/1992 – 60 meses; 
  • 1993 – 66 meses;
  • 1994 – 74 meses;
  • 1995 – 78 meses;
  • 1996 – 90 meses;
  • 1997 – 96 meses;
  • 1998 – 102 meses;
  • 1999 – 108 meses;
  • 2000 – 114 meses;
  • 2001 – 120 meses;
  • 2002 – 126 meses;
  • 2003 – 132 meses;
  • 2004 – 138 meses;
  • 2005 – 144 meses;
  • 2006 – 150 meses;
  • 2007 – 156 meses;
  • 2008 – 162 meses;
  • 2009 – 168 meses; 
  • 2010 – 174 meses;
  • 2011 – 180 meses.

Últimas Notícias