24.6 C
São Paulo
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img

Voa Brasil oferecerá passagens aéreas no valor de R$ 200 via empréstimo consignado

Leia Mais

O aumento dos preços das passagens aéreas tem sido uma preocupação para muitos viajantes, devido a diversos fatores, como o aumento dos preços dos combustíveis, taxas aeroportuárias e alta demanda em determinadas épocas do ano.

Assim, o programa Fly Brazil promete trazer mais acesso aos aeroportos brasileiros. Isso porque o trabalho do governo federal precisa emitir passagens aéreas por R$ 200 em um trecho. Segundo Márcio França (PSB), ministro dos Portos e Aeroportos, o benefício ocorrerá sem apoio público, na forma de empréstimo consignado.

Dessa forma, a proposta permitirá a emissão de passagens aéreas por meio de financiamentos voltados para servidores, aposentados e aposentados do INSS, além de estudantes beneficiados pelo Fies.

Como funciona

Cabe ressaltar que o programa Fly Brasil tem como foco os voos de baixa temporada, ou seja, que ocorrem entre fevereiro, junho e setembro-novembro. Da mesma forma, os ingressos devem ser comprados com antecedência. O foco é especificamente nos cidadãos que não voaram nos últimos dois anos, com até quatro pernas por passageiro restritas por ano.

Embora ainda não tenha um prazo oficial para sua implementação, a Voa Brasil já conta com o apoio de companhias aéreas que operam no Brasil.

Nesse sentido, o ministro destacou que, na baixa temporada, os voos costumam decolar com 21% menos passageiros. Por isso, o objetivo é justamente poder preencher os lugares vagos de incentivos para grupos que não estão acostumados com viagens aéreas.

“Isso será feito com um incentivo final na forma de folha de pagamento. Estará disponível para servidores, todas as pessoas ligadas à Previdência Social, estudantes do Fies ou qualquer outro tipo de valor(es) determinado(s) pelo governo, atendendo a 40 milhões de pessoas.”

Por fim, nesse formato, os bancos públicos fornecerão a folha de pagamento para esses grupos. Assim, os passageiros podem pagar a viagem até 12 vezes.

Últimas Notícias