25.4 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024

O saque do Bolsa Família passa a exigir documento de identidade. Saiba mais

Leia Mais

Quem não quer contar com recursos do Caixa Tem e prefere sacar o Bolsa Família pessoalmente, deve estar familiarizado com as regras. Isso porque há a necessidade de fornecer um documento de identidade ao banco para identificar quem está sacando os recursos. Caso contrário, o valor será bloqueado.

O saque do Bolsa Família está disponível nas agências da Caixa Econômica ou casas lotéricas. O pagamento é mínimo de R$ 600, com benefícios complementares que variam de R$ 50 a R$ 150. O calendário deste mês começa no dia 18 e termina no dia 31.

Documento necessário para saque do Bolsa Família

O titular do Benefício não pode terceirizar o saque do Bolsa Família se for pessoal. Ou seja, para recebê-lo presencialmente, é necessário que o portador cujo nome está gravado no cartão vá ao banco para um reembolso. Você não pode solicitar o procedimento pelo filho, cônjuge ou parente.

O documento que será apresentado depende de onde os fundos são recebidos:

  • Caixas eletrônicos: apenas um cartão de débito é válido;
  • Balcão de atendimento bancário: documento de identificação com foto (RG), ou cartão de débito + documento;
  • Casa lotérica: Documento de identificação com foto (RG).



Saque do Bolsa Família começa em janeiro

O saque do Bolsa Família começa neste mês no dia 18, cada dia útil que um grupo diferente pode receber com base no fim do NIS (número de identificação do titular). Na ordem de:

Quem não deseja sacar presencialmente pode utilizar os recursos disponíveis na Caixa Tem, como: PIX, transferências, pagamento de comprovante bancário, cartão de débito virtual e leitura de QR code.

 

Captura de tela 2024 01 17 080609