15.4 C
São Paulo
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img

O inferno de fogo existe? Para onde vão as pessoas más? Veja o que a Bíblia diz sobre o inferno

Leia Mais

Algumas traduções antigas da Bíblia para o português, como a versão King James, usam a palavra “inferno” em alguns versículos. (Salmos 16:10; Atos 2:27a) Como mostrado na ilustração religiosa no início deste artigo, muitas pessoas acreditam que o inferno é um lugar de fogo eterno onde os ímpios são punidos. Mas é isso que a Bíblia ensina?

O inferno é um lugar de tormento eterno?

Não. Muitos evangelhos antigos traduzem as palavras originais “Sheol” (do hebraico) e “Hades” (do grego) como “inferno”. Essas palavras referem-se principalmente à “sepultura”, um lugar simbólico onde os mortos são geralmente encontrados. A Bíblia mostra que as pessoas no “sepulcro” não existem mais.

  • Os mortos estão inconscientes, por isso não sentem dor. “Não haverá trabalho, pensamento, sabedoria, conhecimento no inferno.” (Eclesiastes 9:10, versão de Dwai Reims) O inferno não é um lugar cheio de pessoas gritando de dor. De fato, a Bíblia diz: “Que os ímpios sejam desgraçados. Que se calem na sepultura [“No inferno”, tradução de NVI (31:18)].” — Salmos 31:17, Salmos 115:17.
  • Deus decretou que o castigo pelo pecado é a morte, não o tormento no fogo do inferno. Deus disse ao primeiro homem, Adão, que o castigo que ele receberia por desobedecer à lei de Deus seria a morte. (Gênesis 2:17) Ele não disse nada sobre torturar Adão para sempre no inferno. Depois que Adão pecou, Deus disse qual seria o seu castigo: “Tu és pó e ao pó voltarás”. (Gênesis 3:19) Adão deixará de existir. Se Deus realmente enviasse Adão para o fogo do inferno, Ele teria dito isso com certeza. Deus não mudou o castigo para aqueles que desobedecem Suas leis. Muito depois do erro de Adão, Deus inspirou o escritor bíblico a dizer que “o salário do pecado é a morte”. (Romanos 6:23) Seria injusto dar mais punição, pois “aquele que morre é absolvido de seu pecado”. – Romanos 6:7.
  • A ideia de tormento eterno é repugnante para Deus. (Jeremias 32:35) Essa ideia contradiz o ensinamento bíblico de que “Deus é amor”. (1 João 4:8) Ele quer que O adoremos porque O amamos, não porque temos medo de sermos atormentados para sempre. – Mateus 22:36-38.
  • Gente boa foi para o inferno. Evangelhos que usam a palavra “inferno” onde o texto original diz “Seol” ou “Hades” significa que homens fiéis, como Tiago e Jó, esperavam ir para o inferno. (Gênesis 37:35; Jó 14:13) Nesses evangelhos, Atos 2:31, 32 dizem que o próprio Jesus esteve no inferno entre sua morte e ressurreição. Portanto, é claro que, quando esses evangelhos usam a palavra “inferno”, eles simplesmente se referem à sepultura. 

Design sem nome 5 1

E a parábola do rico e de Lázaro que Jesus disse?

Esta parábola está registrada em Lucas 16:19-31. Provérbios são histórias que servem para ensinar lições morais e mostrar o ponto de vista de Deus sobre os assuntos. A parábola do rico e de Lázaro não é uma história que realmente aconteceu. (Mateus 13:34) Para saber mais sobre essa parábola, veja o artigo “Quem são o rico e Lázaro?”

O inferno representa um estado de separação completa de Deus?

Não. O ensinamento de que os mortos percebem que estão separados de Deus contradiz o que a Bíblia ensina. Diz claramente que os mortos não têm consciência de nada. – Salmos 146:3, 4; Eclesiastes 9:5.

Alguém saiu do inferno?

Sim. A Bíblia fornece detalhes de nove pessoas que foram ao sepulcro (que algumas escrituras traduzem como “inferno”) e que saíram porque ressuscitaram dos mortos. R Se estivessem conscientes enquanto estavam no inferno, teriam falado sobre o que passaram ali. Mas, curiosamente, essas nove pessoas não disseram que estavam em um lugar de tormento. Na verdade, eles não disseram nada sobre o que aconteceu durante esse período. Por que? Como a Bíblia deixa claro, essas pessoas estavam inconscientes, como se estivessem “dormindo” profundamente. – João 11:11-14; 1 Coríntios 15:3-6.

(a) Os últimos Evangelhos em português não usam a palavra “inferno” em Atos 2:27. Em vez disso, alguns usam expressões como “a sepultura” (a nova versão internacional), “a área dos mortos” (Bíblia pastoral), “o mundo dos mortos” (a Bíblia é fácil de ler) e “morte” (versão King James). Outros simplesmente usam a palavra grega foneticamente traduzida “inferno”. – Versão brasileira, Almeida, atualizada, Versão King James, revisada e corrigida, Bíblia Sagrada.

As escrituras que falam sobre o inferno, isto é, a sepultura

Jó 14:13: “Ó que me esconda na sepultura [“inferno”, versão de Dwai Reims], (…) Você marca um horário e depois lembra de mim!

O que esse versículo significa: O fiel Jó sabia que no inferno, isto é, na sepultura, ele pararia de sofrer e que Deus poderia trazê-lo de volta à vida trazendo-o para fora.

Salmo 145:20: “Deus guarda todos os que O amam, mas todos os ímpios os destroem”.

Isto é o que este versículo significa: Deus destruirá os ímpios ou os destruirá de uma vez por todas. Isso não os manterá vivos no inferno até que possam ser torturados.

Eclesiastes 9:10: “Não há trabalho, nem planejamento, nem conhecimento, nem sabedoria no túmulo [“Inferno”, versão de Dwai Rhimes], o lugar para onde irás.”

O que este versículo significa: Aqueles que estão na sepultura, ou no inferno, estão inconscientes. Para que não sofram. Além disso, é lógico que o autor deste livro da Bíblia também estava dirigindo suas sábias palavras ao povo justo.

Atos 2:31: “Nesta profecia ele disse sobre a ressurreição de Cristo, que sua alma não foi deixada no inferno.” – Versão do Rei Tiago

O que esse versículo significa: Jesus Cristo foi para o inferno (o túmulo) quando morreu.

Romanos 6:23: “O salário pago pelo pecado é a morte.”

O que este versículo significa: O castigo pelo pecado é a morte, não o tormento no inferno. Deus não impõe outro castigo senão a morte.

Apocalipse 20:13: “A morte e o inferno abandonaram os mortos que neles estavam.” – Versão do rei Tiago.

O que significa este versículo: os que estavam no inferno morreram. Eles voltarão à vida através da ressurreição.

Apocalipse 20:14: “Ele jogou a morte e o inferno no lago de fogo.” – Versão do rei Tiago.

O que este versículo significa: Depois da ressurreição, o inferno (sepultura) estará vazio e será destruído para sempre, como se fosse pelo fogo. Então a morte causada pelo pecado de Adão não será mais. – Romanos 5:12.

História do Inferno

Origem pagã: Os antigos egípcios acreditavam no inferno ardente. O Livro de Amduat é uma coleção de textos funerários que os historiadores acreditam ser do século 16 a.C. Esta obra fala daqueles que “serão imprudentemente atirados para as fogueiras. E… Eles não vão conseguir escapar das chamas.” – Céu e inferno egípcios. d

Não era algo que os primeiros cristãos ensinavam: “Vale a pena notar que em N[ew] T [estament] o ensino do fogo do inferno não fazia parte da pregação [dos primeiros cristãos].” – Christian Theology Dictionary. e

A filosofia grega começou a se insinuar: “A partir de meados do século II d.C., os cristãos com conhecimento da filosofia grega começaram a sentir a necessidade de usar essa filosofia para expressar sua fé… A filosofia de que mais gostavam era o platonismo [ensinamentos de Platão].” (Enciclopédia Britânica) Essa filosofia incluía a crença de que as pessoas são torturadas no fogo após a morte. “De todos os filósofos gregos clássicos, Platão foi o que teve a maior influência na visão tradicional do inferno.” – História do inferno. f

O fogo do inferno era usado como desculpa para torturar pessoas: no período da história que ficou conhecido como Inquisição Espanhola, pessoas acusadas de heresia, ou seja, aquelas com ideias contrárias ao que a Igreja ensinava, eram queimadas em jogo. Os carrascos disseram que isso era para eles “provar o que sofrerão para sempre no fogo do inferno” e, assim, se arrepender antes de morrer. (Inquisição Espanhola, de Jean Blade.) g) Da mesma forma, a rainha Maria I de Inglaterra queimou cerca de 300 protestantes em jogo. De acordo com algumas fontes, eu me senti assim: “Uma vez que as almas dos hereges queimarão para sempre no inferno, não há nada mais apropriado do que a tradição da vingança divina queimando-as no chão.” — História Mundial, de Alexander Tyler. h

Mudanças atuais: Algumas igrejas relaxaram o ensino do fogo do inferno. Mas muitas vezes parece que o fazem não porque acreditam que essa educação está errada, mas para agradar seus membros. (2 Timóteo 4:3) Professor Jackson W. Carroll dizendo: “As pessoas querem um Deus amoroso e acolhedor… Falar sobre pecado e culpa não é muito popular nos dias de hoje.”

Últimas Notícias