17.7 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img

Atenção! novo comunicado a todos os aposentados do INSS saiu hoje (12/06)

Leia Mais

A Receita Federal acaba de divulgar uma declaração para aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Acontece que muitas pessoas não entregaram sua declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) dentro do prazo. Portanto, eles têm algum tipo de acúmulo com o dispositivo. Nesse caso, é necessário enviar o documento o quanto antes. Afinal, quanto maior o atraso, maior a multa que o contribuinte pode pagar.

Para falar a verdade, a multa deve ser uma das menores preocupações dos aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Acontece que há outras consequências para quem não envia a declaração dentro do prazo. Em casos mais graves, uma pessoa pode ser condenada à prisão. Por isso, todos os cuidados são necessários. Continue lendo este artigo para saber como fazer uma consulta ao IRPF em uma página da Receita Federal.

Aposentados do INSS que não entregarem a declaração dentro do prazo poderão ser penalizados

Antes de mais nada, é importante esclarecer que nem todos os aposentados do INSS precisam se preocupar. Na verdade, quem não atingiu o teto do grupo não precisa enviar a declaração, pois está isento do pagamento do IRPF. Quem recebeu até R$ 28.559,70 dispensa elogios. Portanto, é livre de declaração. Por outro lado, quem recebeu mais do que esse valor, precisa enviar a declaração.

O prazo para isso era 31 de maio. Então, as pessoas que não enviaram o documento estão com pendências junto à Receita Federal. Não é porque o prazo já passou, não é mais necessário enviar o edital. Por outro lado, os aposentados do INSS precisam apresentar o documento e ainda incorrerão em multa de R$ 165,74. Mas há outras consequências para quem não envia dentro do prazo da receita.

Saiba o que acontece com quem não envia IRPF dentro do prazo

Em primeiro lugar, seu CPF está bloqueado. Portanto, não dá mais para acessar créditos, sair do país, entre outras coisas. Além disso, você pode pagar uma multa. O contribuinte também pode responder e investigar o crime de sonegação fiscal. Ou seja, ele responderá a um processo criminal e correrá o risco de ser preso por até dois anos. Em casos mais graves, ela responderá criminalmente por sonegação de dívidas. Quando isso acontece, a pena máxima prevista em lei é de até seis anos de reclusão.

Se você ainda não enviou o extrato, não se preocupe. Como mencionado anteriormente, os beneficiários do INSS pagarão a multa. Assim que o pagamento é feito e o documento é enviado, eles organizam a situação com o fisco. Assim, eles não correm o risco de serem investigados. As operações ocorrem em situações mais graves.

Para fazer a consulta, é necessário acessar a página da Receita Federal, através deste link: https://www.gov.br/receitafederal/pt-br.

Quais os direitos do segurado na previdência social?

Em suma, os segurados que recebem pagamentos do INSS podem contar com uma série de benefícios que nem conheciam. Afinal, ao receber pagamentos, eles também estão sujeitos a algumas vantagens interessantes:

  • O direito de solicitar um empréstimo consignado, e as parcelas são recolhidas diretamente na folha de pagamento da pensão ou aposentadoria;
  • O direito de se casar novamente, até pensão por morte, sem medo de perder o pagamento do benefício deixado pelo cônjuge falecido;
  • O direito de isenção do IPTU, após consulta à Câmara Municipal de sua cidade;
  • O direito de solicitar uma revisão dos pagamentos de pensões ou reformas, sempre que possam ser incluídas determinadas contribuições específicas para aumentar o valor dos prémios.

Formas de aumentar o valor da aposentadoria do INSS

Ou seja, os beneficiários do instituto podem aumentar o valor da sua mensalidade se optarem por alguns procedimentos simples. Veja como:

  • Acrescentar, por exemplo, tempo adicional como trabalhador em serviços perigosos ou insalubres;
  • Da mesma forma, acrescentar o tempo de contribuição como servidor público;
  • O mesmo vale para quem trabalhou como estagiário ou no Exército.
  • Solicitar revisões específicas, como buraco negro, idade ou salário mínimo;
  • Contribuição dos atrasados.

Para solicitar qualquer uma dessas possibilidades, basta acessar o aplicativo Meu INSS (Android: https://bityli.com/RXNFG ou iOS: https://bityli.com/xnBqul).

Últimas Notícias