17.7 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img

Governo Federal tem dinheiro para pagar bolsa de estudos para ensino médio? Ministra Tebet responde

Leia Mais

O governo federal anunciou que começará a pagar um novo salário aos estudantes do ensino médio em 2024. É um auxílio que visa fazer com que os alunos não desistam de estudar, continuando até o final de seus cursos.

Mas, nos últimos dias, começaram a se espalhar informações de que o governo federal não terá dinheiro para pagar os valores. Segundo alguns meios de comunicação, o Ministério da Fazenda não teria acertado com o Tesouro Nacional as despesas para o pagamento desse novo auxílio.

Você tem dinheiro ou não?

Nesta semana, o ministro do Planejamento, Simon Tippett, foi questionado sobre o assunto. Segundo ela, não há motivo para preocupação, pois os alunos que estão sujeitos às regras gerais poderão receber o dinheiro nas datas que foram informadas.

“Vamos atender os pisos da educação e da saúde. Teremos muitos recursos para a infraestrutura e para a Casa Minha Vida, principalmente para quem ganha até dois salários mínimos”.

“Fico muito feliz que o presidente Lula esteja cumprindo o compromisso que assumimos quando o apoiei (nas eleições de 2022), e entramos neste ano com a bolsa de permanência, que era a poupança dos jovens, para os nossos alunos do ensino médio. Eles receberão bolsa de estudos e poupança para concluir o ensino médio”.


Quando começa o pagamento do subsídio?

De acordo com o ministro da Educação, Camilo Santana, a expectativa do governo federal é pagar a primeira parcela da bolsa aos estudantes no próximo mês de março. Mas o ministro ressaltou que esse planejamento também depende do fortalecimento da parceria com os governos estaduais.

“Estamos trabalhando até que os alunos comecem a recebê-los a partir de março. Mas repito, esse é o calendário que estamos trabalhando, que inclui a Caixa Econômica Federal, inclui também os estados, para que possamos implementar esse programa”, disse o ministro.

Quem pode receber a bolsa?

De antemão, é importante esclarecer que nem todos os estudantes poderão receber a nova bolsa do ensino médio. A ideia é atender alunos que:

  • Matrícula no início de cada ano letivo;
  • Obter frequência de, no mínimo, 80% do total da carga horária para aprovação;
    conclusão do ano letivo com consentimento;
  • Participação nos exames do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e dos Exames Estaduais de Avaliação do Ensino Médio;
  • Participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último ano do ensino médio.
    Os serviços também podem ser prestados a estudantes que fazem parte da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e que têm entre 19 e 24 anos.

Foi determinado por um acordo com a conferência, que mais tarde seria determinado no valor de R$ 200 por mês durante 10 meses por ano. Além disso, cada estudante receberá R$ 1 mil por ano, e só poderá sacar o valor ao final do curso, supondo que faça o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Lula elogiou o projeto

Em recente transmissão ao vivo, o presidente elogiou a iniciativa de criar uma bolsa de estudos para estudantes do ensino médio em situação de vulnerabilidade social.

“Então esse é um problema que temos que resolver porque esses jovens precisam trabalhar. Você pode imaginar, o homem não trabalha e o homem desiste de estudar, e ele está com um celular na mão. O celular vira uma bomba atômica, porque esse homem está bravo com todo mundo.”

“Então agora vamos fazer um grande trabalho. Vamos agora criar uma bolsa de estudos para que os alunos do ensino médio não abandonem a escola. Vamos te dar uma ajuda de custo mensal, você vai ter uma caderneta de poupança, onde esse homem, ao final dos estudos, vai sacar para que ele possa fazer o que ele quiser”, completou o presidente.

Últimas Notícias