17.7 C
São Paulo
domingo, abril 21, 2024
- Publicidade -spot_img

Governo Federal revela se o Bolsa Família pode EXCLUIR todas as famílias unipessoais; Entenda

Leia Mais

Será que uma família unipessoal está correndo mais risco de perder o Bolsa Família do que uma família composta por mais indivíduos?

O governo federal lançou recentemente o novo Bolsa Família e trouxe diversas iniciativas com o objetivo de reduzir o recebimento indevido de quem não tem direito à assistência. O número de domicílios em situação de vulnerabilidade econômica tem visto um crescimento gradual após a pandemia e isso levou o programa a um número recorde de beneficiários em março deste ano – são mais de 21 milhões de pessoas com R$ 14 bilhões transferidos somente no último mês.

No entanto, para garantir a eficácia do programa e evitar fraudes, o governo realiza periodicamente um pente cuidadoso para identificar irregularidades e excluir famílias que não cumpram as regras de elegibilidade.

De fato, os pentes de microdentes estão em andamento desde fevereiro e, desde então, se espalhou a informação de que o pente de microdentes do Bolsa Família se concentrará na exclusão de famílias de pessoas solteiras. A declaração levantou dúvidas e apreensão entre os beneficiários do programa. Afinal, um pente de dentes microdentados excluirá todas as famílias unipessoais do Bolsa Família? Descubra abaixo.

Pente Fino excluirá todas as famílias unipessoais?

Não. O processo de pente fino não tem um público-alvo específico e pode afetar qualquer cidadão que não cumpra as regras de elegibilidade, independentemente de ser uma família de uma pessoa ou não.

O aumento do número de famílias unipessoais no programa se deve, em parte, às fraudes envolvendo o Auxílio Brasil, recurso criado no governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. Com o benefício limitado a apenas um membro do grupo familiar, muitas pessoas criaram cadastros falsos no cadastro individual, indicando que são famílias unipessoais para obter o benefício incorretamente.

No entanto, é importante ressaltar que nem todas as famílias unipessoais estão em situação irregular no programa. De fato, alguns deles cumprem todas as regras de elegibilidade, mas ainda não estão incluídos no Bolsa Família. O governo planeja incluir essas famílias no programa durante o pente fino, enquanto remove aqueles que estão sem documentos.

Quem tem direito ao Bolsa Família?

Depois de negar as informações que circulam na internet, lembremos quem tem direito ao benefício social do Bolsa Família. Após as atualizações feitas no programa, cada domicílio com renda mensal de até R$ 218 por pessoa tem direito.

Para fazer esse cálculo, é necessário somar o salário mensal de todos os membros da família, dividindo pelo número de pessoas. O resultado desse cálculo deve ser inferior a R$ 218. Se o valor exceder esse limite, a família não é elegível para participar do programa.

Portanto, se uma família unipessoal, ou seja, uma família unipessoal, tiver renda mensal inferior a R$ 218, ela tem direito ao benefício. Portanto, se já fizer parte da folha de pagamento da concessionária, não terá o risco de cair no pente fino.

Tome outro exemplo, uma mãe ganha US $ 1.000 por mês, vivendo sozinha com 4 filhos menores de idade. Tendo em vista que as crianças não trabalham, sendo R$ 1000 a única fonte de renda, ao dividir o salário por 5 (mãe + 4 filhos), a média dá R$ 200. Ou seja, a família ainda pode conseguir o Bolsa Família.

Por outro lado, se tomarmos esse mesmo exemplo, mas 1 em cada 4 crianças já está trabalhando e recebe R$ 500 como salário, a família não terá direito ao benefício, uma vez que ultrapassou o limite de R$ 218 por pessoa (R$ 1000 + R$ 500 = R$ 1500 / 5 = R$ 300).

E aqui é importante mencionar: a família do último exemplo não pode obter o Bolsa Família. No entanto, você pode se registrar no registro individual. No entanto, pois para se inscrever nele, é necessário ter uma renda mensal de até metade do salário mínimo (R$ 651). Ou até 3 salários mínimos (R$ 3.906,00) como renda.

Por fim, se você quiser saber como se cadastrar para o registro individual, confira abaixo:

Bolsa Família de Abril

O calendário do Bolsa Família terminou em 31 de março, quando quem tinha o siclo terminou em 0, ele mereceu. Os pagamentos de benefícios ocorrem sempre nas últimas 2 semanas de cada mês.

Para abril, o calendário será ajustado devido ao feriado de Tiradentes. Além disso, agora haverá o pagamento de parte da ajuda ao gás, que deve voltar a ser de R$ 110 para cerca de 6 milhões de pessoas. Confira as datas:

Calendário do Bolsa Família
Calendário do Vale do Gás

calendario bolsa familia 2023 capa imagem 1

O governo federal já divulgou datas de pagamento para os beneficiários do Bolsa Família em 2023. Para saber o dia em que o benefício cai na conta bancária, a família deve verificar o último dígito do número de identificação social (shekels) impresso no cartão. Sempre nos últimos dez dias úteis de cada mês, a Caixa fará os pagamentos, um dia para cada shekel correspondente.

Um pente fino excluirá todas as famílias do Bolsa Família de uma só pessoa?

Não. O processo não tem um público-alvo específico e pode afetar qualquer cidadão que não cumpra as regras de elegibilidade, independentemente de se tratar de uma família unipessoal ou não.

Quem tem direito ao Bolsa Família?

Após as atualizações feitas no programa, cada família tem direito a uma renda mensal de até R$ 218 por pessoa. Para fazer esse cálculo, é necessário somar o salário mensal de todos os membros da família, dividindo pelo número de pessoas. O resultado desse cálculo deve ser inferior a R$ 218.

Últimas Notícias