26.3 C
São Paulo
domingo, março 3, 2024
- Publicidade -spot_img

Descoberto quais famílias não receberão o Bolsa Família 2023: veja!

Leia Mais

Cerca de 4,9 milhões de beneficiários do auxílio Brasil – que passará a se chamar de janeiro para Bolsa Família – que declaram morar sozinhos entre fevereiro e março devem ser recolhidos. Trata-se da equipe formada pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que atua na esfera social de transição.

Por isso, a ideia é rever o cadastramento do programa social voltado para esse grupo, que corresponde a 22,7% do total. Diante disso, até o Tribunal de Contas da União (TCU) já apontou indícios de que existem domicílios unipessoais, ou seja, possuem apenas um indivíduo, o que gera uma divisão artificial dos núcleos familiares para que mais pessoas recebam transferência de renda.

Prova

No entanto, essa revisão não ocorrerá em janeiro para evitar que o novo governo cometa “queixas”. Assim, essas pessoas devem procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para comprovar a situação familiar da pessoa.

No entanto, se o beneficiário não conseguir comprovar, o cancelamento do direito não será imediato. Primeiro, haverá um bloqueio de conta para que os clientes comprovem a situação. Se eles ainda não conseguirem provar, o cancelamento acontecerá.

Prioridade para o público com deficiência

Segundo a UC, o auxílio brasileiro beneficia famílias pequenas e promove a fragmentação apenas dos núcleos adultos. Isso cria registros individuais e declarações enganosas sobre a formação da família no CadSingle do governo federal. Para famílias com muitos indivíduos e pessoas que vivem sozinhas, eles recebem o mesmo valor. Isso prejudica crianças e adolescentes, que são o público prioritário no programa social.

Orçamento 2023

Na última quinta-feira (22), o Orçamento de 2023 foi aprovado pelo Congresso Nacional. Assim, entre os principais pontos esperados no texto:

Bolsa Família por R$ 600,00 em 2023 – proposta do governo Bolsonaro era de R$ 405,00;
Salário mínimo R$ 1.320,00 em 2023 – proposta do governo Bolsonaro era de R$ 1.302,00;
Um valor adicional de R$ 150,00 por criança de até seis anos faz parte das famílias beneficiárias do Bolsa Família.

Deixe sua resposta

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias