17.1 C
São Paulo
sexta-feira, abril 19, 2024
- Publicidade -spot_img

Descubra se o ChatGPT a (Inteligência Artificial) pode acertar os números da Mega da Virada; Confira essa possibilidade!

Leia Mais

O ChatGPT se tornou um dos principais assuntos da mídia espanhola na semana passada para adivinhar o resultado da loteria de Natal do país, “El Gordo”. No Brasil, os jogadores aguardam ansiosamente por uma loteria muito parecida: a Mega da Virada.

Neste ano, o sorteio oferece impressionantes R$ 550 milhões, o maior prêmio da história das loterias. Mas será que a IA consegue os números corretos a serem divulgados em 31 de dezembro?

Segundo matemáticos especialistas, a resposta é não. Isso porque todos os números da loteria têm a mesma probabilidade de saque. “Pelo menos se as bolas usadas forem idênticas em peso e tamanho e misturadas o suficiente”, explicou Begonia Vittoriano, presidente da Sociedade de Estatística e Pesquisa Operacional, ao jornal O Globo.

Se o sorteio for feito corretamente, “a IA não consegue adivinhar o número vencedor, assim como ninguém consegue adivinhar”, disse Vitoriano. “Se o número vencedor puder ser previsto, todos os matemáticos seriam milionários”, disse ao jornal O Globo Luis J. Rodríguez Muñez, professor de educação da Universidade de Oviedo e segundo vice-presidente da Real Associação Espanhola de Matemática.

O que o ChatGPT diz sobre a Mega da Virada?

Ao ser questionado sobre quais números serão sorteados na Mega da Virada em 2023, o ChatGPT respondeu que não tem a capacidade de prever resultados em sorteios futuros, já que eles acontecem aleatoriamente.

Além disso, a IA recomendou que os apostadores escolham números “conscientemente, talvez usando datas especiais, números importantes ou até mesmo seleção aleatória”. ChatGPT também lembra que “ganhar na loteria é uma questão de sorte, com chances pequenas de sucesso”.

Segundo José El Torricella, professor da Universidade Autônoma de Madri, a única forma de aumentar as chances de ganhar é apostar em mais números. “Ferramentas como o ChatGPT ou o Google Bard são modelos generativos de linguagem natural treinados para simular diálogos e fornecer respostas razoáveis, mas não para fazer previsões ou conclusões com dados”, explicou.

Últimas Notícias