18.6 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img

Bajaus: a tribo mutante que podem permanecer no fundo do mar por até 13 minutos por cerca de 60 metros de profundidade.

Leia Mais

A tribo Bajau, residente na Península Celebes Central da Indonésia, tem despertado grande interesse com suas extraordinárias habilidades de mergulho, que se assemelham às habilidades fictícias de personagens de quadrinhos como Aquaman e Namor. Ao contrário desses personagens, que respiram debaixo d’água devido a mutações em seu material genético, as habilidades de Bajau são baseadas em adaptações fisiológicas realistas.

Seu estilo de vida está intimamente relacionado ao mar, tanto que suas casas são construídas em seu telhado. Essa relação próxima com o oceano também se reflete em sua dieta, que consiste principalmente de peixes, que eles capturam usando vários métodos, incluindo a pesca de baioneta. Notavelmente, os membros da tribo Pagau podem ficar debaixo d’água por até dez minutos enquanto praticam atividades físicas, como pesca, uma tarefa que pode tomar até 60% de seu trabalho diário.

O recorde de apneia subaquática, detido por Aleix Segura Vendrell desde 28 de fevereiro de 2016, é de 24 minutos e 3 segundos. No entanto, este recorde foi estabelecido em condições constantes, em contraste com a natureza dinâmica das atividades subaquáticas de Bajau. As habilidades de mergulho de Bajau são aprimoradas desde cedo, o que sugere que o treinamento desempenha um papel importante em seu desenvolvimento. Além disso, membros da tribo relataram que podiam mergulhar até 60 metros no fundo do mar.





5cfb7f0c sama dilaut3

Treinamento ou genética?

Os cientistas estavam interessados em entender se as habilidades de Bajau são puramente o resultado do treinamento ou se fatores genéticos desempenham um papel. A Dra. Melissa Ilardo e sua equipe da Universidade de Copenhague realizaram pesquisas focadas em duas áreas principais: a genética e o baço, órgão envolvido no reflexo de mergulho.

O reflexo de mergulho é uma resposta automática do corpo que ocorre quando imerso na água. Envolve uma cessação temporária da respiração, uma diminuição da frequência cardíaca, constrição dos vasos sanguíneos periféricos, contração do baço. O papel do baço é crítico porque libera mais oxigênio na corrente sanguínea durante o mergulho.


Para entender a base das habilidades de mergulho de Bajao, a equipe de pesquisa comparou o baço de Bajao com os da tribo vizinha Palawan, que se dedica principalmente à agricultura. Os resultados revelaram que Bajau tem um baço aproximadamente 50% maior que o baço balwan. Este baço aumentado é útil para mergulho, pois pode armazenar e liberar mais glóbulos vermelhos oxigenados durante longas atividades subaquáticas. Além disso, Bajaus também apresenta níveis mais elevados de hormônios tireoidianos, o que pode contribuir para suas habilidades de mergulho.

mergulhador bajau 1 1

O aspecto genético da pesquisa destacou mutações únicas no DNA de Bajao. Uma dessas mutações é encontrada no gene PDE10A, localizado no cromossomo 6. Este gene codifica uma proteína que está envolvida em vários processos metabólicos e acredita-se que afete o tamanho do baço. Outra mutação foi identificada no gene BDKRB2, localizado no cromossomo 14. Esse gene está associado à vasodilatação, que é o processo de vasodilatação e é necessária para a entrega eficiente de oxigênio durante o mergulho.

Essas mutações genéticas não são induzidas artificialmente, como no filme “Black Panther Wakanda Forever”, onde Talokani adquire habilidades de respiração subaquática através de mutações causadas por plantas. Em vez disso, as mutações em Bajau são naturais e fornecem evidências claras de seleção natural durante a ação.

As adaptações genéticas e fisiológicas de Bajaw oferecem um estado notável de evolução humana em resposta a um desafio ambiental específico. A combinação de um baço aumentado com mutações genéticas específicas permite que Bajau se destaque em uma atividade que é uma fonte de subsistência e estilo de vida.

Últimas Notícias