Auxílio brasil: Inclusão agora é feito através do aplicativo do Cadastro Único. Veja como se inscrever para garantir seu benefício.


O Governo Federal tem facilitado a inclusão de futuros beneficiários na ajuda brasileira. Agora, não é mais necessário sair de casa para se cadastrar, com o cadastro individual, com apenas um clique para fazer parte do banco de dados de moradores brasileiros de baixa renda. 


Em março deste ano, o site e o aplicativo de inscrição individual foram lançados. As plataformas digitais têm tornado desnecessário que os cidadãos procurem o posto de Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), responsável por sediar a administração municipal em Kadonico, principal requisito para inclusão no auxílio brasileiro.
 

Até então, tanto o registro inicial quanto a atualização dos dados cadastrais eram ações realizadas apenas de forma presencial. A implantação do cadastro consolidado foi forte e amplamente elogiada pela população, podendo agora melhorar os procedimentos de inclusão na ajuda brasileira e outros benefícios sociais.


Declaração


O site do CadÚnico está ativo há algum tempo, mas as funções estão muito dispersas e não atendem os usuários. Com a atualização, o cidadão tem acesso aos seguintes serviços:


  • Consulta pela Parceria Cooperativa Florestal;
  • Consulta simples
  • Consulta completa;
  • Pré-inscrição
  • Comprovante de inscrição;
  • Atualize o cadastro por confirmação;
  • Meus benefícios;
  • Estações de comunicação.

Os mesmos recursos também estão disponíveis no aplicativo de cadastro individual. A novidade se deve ao pré-cadastro, permitindo que o usuário faça o autocadastramento, e precisa comparecer apenas ao CRAS para avaliação suplementar, o que realmente agilize todo o processo. 


De acordo com o Ministério da Nacionalidade, o novo emprego reduzirá as filas e o tempo de espera para atendimento nas unidades, onde as famílias chegarão com pré-cadastro já pronto. Após a pré-inscrição, a família responsável terá 120 dias para ir ao posto de atendimento para concluir o cadastro do Cadúnico.


A família que deseja se cadastrar no CadÚnico deverá prover renda mensal de até metade do salário mínimo por pessoa, ou seja, R$606,00 ou três salários mínimos como renda familiar, R$3.636,00. 


Se o grupo familiar se enquadra nas condições necessárias, basta procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo, localizado no município onde mora. Vale ressaltar que é muito comum ter mais de um CRAS espalhado pela cidade, com o objetivo de prestar melhor atendimento a cada área. 


Saiba como se cadastrar no cadastro individual

Para se inscrever no CadÚnico você precisa:


  • Peça ao responsável pela família para responder perguntas cadastrais. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos.
  • Para o responsável pela família, preferencialmente mulher, é necessário CPF ou título de eleitor.
  • Exceção: No caso dos responsáveis pelas famílias indígenas e quilombolas, qualquer um dos documentos abaixo pode ser apresentado. O número do CPF não deve ser para os eleitores ou para o título de eleitor.

Além disso, é necessário apresentar pelo menos um dos seguintes documentos de toda a família: 


  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • Parceria florestal cooperativa;
  • Carteira de identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento Indígena (RANI);
  • Cartão de visita
  • Endereço do eleitor.

Também é necessário apresentar comprovante de residência atual (dos últimos três meses) no momento da inscrição. Pode ser uma conta de energia ou água. É importante que a família mantenha os dados atualizados em caso de qualquer alteração. 


A regra é que o novo cadastro ocorra anualmente, com base na data inicial de inscrição. Para atualizar, basta visualizar os mesmos documentos enviados no registro inicial.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem