Governo Federal edita novas regras para seleção das famílias para o Casa Verde e Amarela.

Imagem: Reprodução/Google

O governo federal publicou no Diário Oficial as novas regras para a seleção de famílias de baixa renda que poderão participar do programa habitacional verde e amarelo. A responsabilidade pela informatização do cadastro familiar será transferida para os municípios.


Essa informação foi publicada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Agora, os municípios estarão na vanguarda não só da computação cadastral, mas também de orientação sobre processos, prazos e documentos do programa habitacional.


Escolha da família


O programa habitacional Casa Verde e Amarela foi lançado em agosto de 2020 como uma alternativa ao Minha Casa Minha Vida. A ideia é combater o déficit habitacional e facilitar o acesso à moradia para famílias de baixa renda.


Além de casas subsidiadas ou financiadas, o programa inclui métodos que incluem a regularização fundiária, a melhoria da habitação e o arrendamento social.


Embora as taxas de juros mais baixas do financiamento imobiliário tenham sido garantidas, a Casa Verde e a Amarella têm visto uma queda no número de lançamentos nos últimos meses.


Para atender aos requisitos do programa habitacional, as famílias devem ter renda familiar bruta mensal de R$2,4 mil. Além disso, é necessário atender a algumas das exigências de falta de moradia, como habitação instável; coabitação. Excesso de intensidade carga excessiva de aluguel; aluguel social temporário ou status de rua.


Com a mudança na escolha dos municípios para as famílias, o decreto recém-publicado também reforça os critérios prioritários para o programa habitacional.


A prioridade é dada às mulheres responsáveis pela família, bem como às famílias com pessoas com deficiência, idosos, crianças ou adolescentes na formação. Outro critério prioritário é que a família vive em estado de perigo e vulnerabilidade.


De acordo com as mudanças, apesar das diretrizes do Ministério do Desenvolvimento Regional, os municípios são livres para utilizar critérios complementares - de acordo com a realidade local - para a seleção das famílias.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem