Auxílio Brasil fica acima de R$ 500 em algumas cidades; veja se a sua está na lista

 

Imagem: Reprodução/Google

As famílias residentes no país podem contar com a garantia de que o valor mínimo do Auxílio Brasil será de R$ 400 por mês. Embora haja piso para pagamentos, não há teto, e em alguns municípios o valor médio do benefício ultrapassou R$ 500.


Segundo dados do Ministério da Cidadania, o ticket médio pago aos beneficiários em maio foi superior a quinhentos nas cidades: Uiramutã – R$ 562), Campinápolis – MT (R$ 533,41), Santa Rosa do Purus – AC (R$ 509,11) e Normandia (R$ 502,77).


Considerando o primeiro lugar da lista, o valor corresponde a um aumento de 40% sobre o mínimo. Esse aumento ocorre porque o Auxílio Brasil também é composto por benefícios complementares, além dos básicos.


Recorte por região

Sete dos 10 municípios com maior valor médio no mês passado, 7 fazem parte da região Norte, 2 estão no Centro-Oeste e 1 no Sul. No ranking das 20 cidades com maior média, 16 são do Norte, 3 do Centro-Oeste e 1 do Sul.


Em 37% dos municípios do país (2.055 do total de 5.571) o pagamento médio do Auxílio Brasil ficou acima da média nacional em maio, de R$ 409,51. Apenas 38 cidades pagaram o valor mínimo de R$ 400, a maioria no Rio Grande do Sul.


O Brazil Aid atende cerca de 18,1 milhões de famílias em todo o país. A região Nordeste está em primeiro lugar, com 8,5 milhões de beneficiários, seguida por Sudeste (5,2 milhões), Norte (2,1 milhões), Sul (1,2 milhão) e Centro-Oeste (937 mil).


Benefício do Brasil Auxílio

Confira todos os valores dos benefícios básicos e complementares que compõem o programa:


  • Benefício de Primeira Infância (R$ 130): para famílias com crianças de até 3 anos.
  • Benefício de Superação da Pobreza Extrema (R$ 65): para famílias com jovens de 18 a 21 anos.
  • Benefício de Composição Familiar (R$ 65): para famílias grávidas ou de 3 a 21 anos matriculadas na educação básica.
  • Bolsa Desporto Escolar (12 parcelas de R$ 100 por mês + parcela única de R$ 1.000): para famílias com alunos de 12 a 17 anos que se destacam em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros.
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior (12 parcelas de R$ 100 mensais + parcela única de R$ 1.000): para famílias com alunos com bom desempenho em competições acadêmicas.
  • Criança Cidadã (R$ 200 a R$ 300): para famílias de crianças de até 4 anos que não conseguem vaga em creches públicas ou contratadas.
  • Inclusão Produtiva Rural (R$ 200): para agricultores familiares matriculados no CadÚnico.
  • Inclusão Produtiva Urbana (R$ 200): para o beneficiário que comprovar vínculo empregatício formal.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem