Trabalhou em 2021? Você tem direito a um abono de mais de R$ 1,2 mil


Imagem: Reprodução/Google

Quem trabalhou com carteira assinada por empresa privada ou como servidor público em 2021 poderá sacar o abono salarial do PIS/Pasep. O programa oferece até um salário mínimo ao trabalhador que se enquadra em todas as regras, como a realização de atividade formal.


Em geral, o benefício é depositado no ano seguinte ao período trabalhado. Ou seja: quem trabalha em 2019 recebe em 2020; quem trabalha em 2020 recebe em 2021; e assim por diante.


O problema é que o governo federal adiou os pagamentos do abono para o ano-base de 2021, o que alterou bastante o calendário do PIS/Pasep. Por isso, os brasileiros que trabalharam em 2020 só receberam os números este ano, em fevereiro e março.


E o subsídio de 2021?


Por causa do adiamento, muito tem sido dito sobre a possibilidade de transferências duplas em 2022, mas isso não deve acontecer. O governo não tem recursos suficientes para uma nova liberação do abono salarial nos próximos meses, já que os gastos são bilionários.


Assim, quem já trabalhou formalmente em 2021 não deve receber o benefício até 2023. O orçamento para cerca de 23 milhões de pessoas está estimado em cerca de R$ 20 bilhões.


Consulta de benefícios


A Caixa Econômica Federal cuida do pagamento do PIS para trabalhadores de empresas privadas, para que a consulta possa ser feita através dos canais do banco estatal: aplicativo Caixa Trabalhador, site da Caixa ou telefone 0800 726 0207.


Os servidores públicos recebem o Pasep pelo Banco do Brasil. No caso desse grupo, a consulta é feita pelo telefone 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas); 0800 729 0001 (outras cidades); e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem