PIS/Pasep: já somam R$ 438 milhões de Brasileiros que ainda não sacaram; Ainda dá tempo.

Imagem: Reprodução/Google

O saque do PIS/Pasep para o ano-base 2020 atingiu seu maior percentual de pagamento da história, com um total de 98% de abonos emitidos. Tudo isso em meio a uma forte crise econômica, inflação alta, renda em queda e aumento dos níveis de desemprego.


Dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social mostram que cerca de 23.859.895 benefícios foram repassados até 18 de abril. Por outro lado, o total de trabalhadores com direito a receber o abono é de 24.338.619. Ou seja, muitas pessoas ainda não recuperaram o benefício, cuja taxa de cobertura, até agora, é de 86,9%.


Abono PIS/Pasep "esquecido"

A Secretaria do Trabalho, responsável pelo pagamento do abono, informou que cerca de 478.724 trabalhadores ainda não sacaram o PIS/Pasep para o ano-base 2020.



Desse total, 125.624 podem movimentar o PIS (Caixa) e 353,1 mil têm direito ao Pasep (Banco do Brasil). A soma dos valores disponíveis é de cerca de R$ 438 milhões.


De acordo com a Resolução Codefat nº 934/2022, o cronograma de transferências do benefício começa em 8 de fevereiro de 2022. O prazo para a liberação é até 29 de dezembro deste ano.


Você ainda não recebe o benefício? Saiba que ainda há tempo


Os trabalhadores que ainda não retiraram o abono esquecido podem verificar a situação através dos seguintes canais de consulta: Carteira de Trabalho Digital ou a plataforma de serviços portal Gov.br.


O acesso às informações do abono salarial através do aplicativo exige que o trabalhador atualize o aplicativo. Os dados referentes ao PIS/Pasep, como valor e dia de recebimento, podem ser encontrados nas guias "Benefícios" e "Abono Salarial".

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem