Confira os 12 sintomas que podem indicar que você terá um AVC (Veja como saber)

Imagem: Reprodução/Google

Sintomas de um derrame, também conhecido como derrame ou derrame, podem surgir de uma hora para outra, e dependendo da parte do cérebro que é afetada eles se manifestam de forma diferente.


No entanto, existem alguns sintomas que podem ajudar a identificar esse problema rapidamente, tais como:


  • Dor de cabeça intensa que surge de repente;
  • Falta de força em um lado do corpo, que é visível no braço ou na perna;
  • Rosto assimétrico, com boca torta e sobrancelha caída;
  • Embolada da fala, lenta ou com um tom de voz muito baixo e muitas vezes imperceptível;
  • Perda de sensibilidade de uma parte do corpo, não identificando frio ou calor, por exemplo;
  • Dificuldade em ficar em pé ou sentado, porque o corpo cai para um lado, não sendo capaz de andar ou arrastar uma das pernas;
  • Mudanças na visão, como perda parcial da visão ou visão turva;
  • Dificuldade para levantar o braço ou segurar objetos, porque o braço está caído;
  • Movimentos incomuns e descontrolados, como tremores;
  • Sonolência ou mesmo perda de consciência;
  • Perda de memória e confusão mental, não conseguir realizar ordens simples, como abrir os olhos e, ser capaz de se tornar agressivo e não saber mencionar a data ou seu nome, por exemplo;
  • Náuseas e vômitos.


Apesar disso, o AVC também pode acontecer sem gerar sintomas visíveis, sendo descoberto em testes que são realizados por qualquer outro motivo. As pessoas que são mais propensas a ter um derrame são aquelas que têm pressão alta, sobrepeso ou diabetes, e, portanto, devem ter consultas médicas regulares para evitar esse tipo de complicação.


O que fazer em caso de suspeita


Se houver suspeita de derrame, deve ser feito o teste do SAMU, que consiste em:


Geralmente, as pessoas que sofrem um AVC são incapazes de realizar as ações solicitadas neste teste. Assim, se isso acontecer, deve-se colocar a vítima de lado em um local seguro e ligar para o SAMU ligando para o 192, sempre sabendo se a vítima continua respirando normalmente e, em caso de parar de respirar, a massagem cardíaca deve começar.


Quais podem ser as sequências de derrame


Após um derrame, o indivíduo pode ficar com sequelas, que podem ser temporárias ou muito graves e que, devido à falta de força, podem impedi-lo de andar, vestir ou comer sozinho, por exemplo.


Além disso, outras consequências do AVC incluem dificuldade de comunicação ou compreensão de ordens, asfixia frequente, incontinência, perda de visão, ou mesmo comportamentos confusos e agressividade, o que dificulta o relacionamento com a família e amigos.


É muito importante saber que existem tratamentos que ajudam a reduzir as sequelas do AVC.  Sessões de fisioterapia podem ajudar a recuperar os movimentos. As sessões de fonoaudiologia ajudam a recuperar a fala e melhorar a comunicação. E as sessões de terapia ocupacional ajudam a melhorar a qualidade de vida e o bem-estar do indivíduo.


Para evitar essas sequelas, o mais importante é até mesmo evitar que o derrame aconteça. Então aprenda o que você pode fazer para reduzir o risco de ter um derrame.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem