Trabalhadores demitidos podem ter acesso ao Auxílio Brasil? Veja o que é preciso para se encaixar nas regras do programa.

Imagem: Reprodução/Google

O Brazil Aid tem sido a única fonte de renda para milhares de famílias brasileiras. Hoje, mais de 18 milhões de pessoas recebem o benefício do governo federal todos os meses. Os trabalhadores que foram colocados também têm direito, mas alguns critérios devem ser seguidos.


O primeiro ponto a ser analisado é se o trabalhador demitido ainda recebe seguro-desemprego. Se a resposta for sim, então ele não poderá acessar o Brazil Aid. Pelo menos desde que eu receba o dinheiro do seguro.


Ajuda do Brasil para demitido

Pelas regras do programa tem direito ao Auxílio Brasil que não tem fonte de renda declarada. Além disso, você deve estar cadastrado no Cadastro Único (CadÚnico).


O programa social é voltado para famílias que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza. Assim, ao receber o seguro-desemprego, a família não tem acesso ao Brazil Aid. Isso porque o seguro paga pelo menos um salário mínimo. E esse valor torna-se incompatível com o limite de renda estabelecido pelo programa.


Por outro lado, os trabalhadores demitidos podem entrar no Pedido de Auxílio Brasil após o período do seguro-desemprego. Claro, só se aplica àqueles que não conseguem um novo emprego.


Além disso, os demitidos que não recebem seguro-desemprego têm direito ao Auxílio Brasil. É o caso de trabalhadores formais, como freelancers, day workers e outros que não se encaixam na relação de emprego.


De qualquer forma é obrigatório apresentar o registro de renda mensal, que não pode ir a partir de R$ 200 por pessoa da casa. A orientação é procurar uma unidade do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) para se cadastrar no Cadastro Único.


Depois disso, o Ministério da Cidadania avalia a real situação da família para direcionar os benefícios de acordo com as necessidades de cada grupo.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem