Cálculo mínimo nacional aumenta salário para quase R$ 1,3 mil. Entenda como é feito.

Imagem: Reprodução/Google

O salário mínimo nacional foi fixado em R$ 1.212 no início de 2022. Conforme previsto em lei, a correção anual foi baseada na inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) estimado para o ano passado, que foi superior a 10%.


Segundo o Ministério da Economia, a projeção do INCP para 2022 passou de 4,25% para 6,7%. Se os percentuais forem confirmados, o salário mínimo para 2023 pode chegar perto de R$ 1.300.


Considerando esta última previsão do governo, o piso nacional terá que subir para R$ 1.293 no próximo ano para evitar perdas no poder aquisitivo da população. Essa é justamente a razão dos ajustes anuais: evitar que os brasileiros sejam prejudicados financeiramente pelo aumento da inflação.


No entanto, vale lembrar que ainda estamos no mês de março, e que muita coisa pode acontecer até o final do ano. Qualquer mudança no INCP tem potencial para aumentar ou reduzir a correção do salário mínimo em 2023.


Perda no poder aquisitivo e na inflação

Um dos principais problemas do gatilho da inflação é que a mudança é anual, sempre realizada no início de cada ano. Com o passar dos meses e os preços dos produtos e serviços aumentarem, o poder aquisitivo da população diminui gradualmente, como podemos ver agora.


Segundo cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo ideal para os brasileiros é de R$ 6.000. Esse valor seria suficiente para atender às necessidades mensais de uma família de quatro pessoas.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem