Beneficiários do Novo Auxílio Brasil do governo podem efetuar empréstimo pelo benefício; Veja como

Imagem: Reprodução/Google

Com a crise tomando conta do nosso país ultimamente, muitas pessoas precisam da ajuda do governo para conseguir coisas básicas como comida e habitação. E a forma como os brasileiros têm encontrado essa ajuda na medida do possível é através do Brazil Aid. O programa segue os passos do Bolsa Família e vem ajudando milhões de pessoas que vivem com uma renda muito baixa.


É claro que o auxílio é apenas um complemento de renda, já que mesmo recebendo a pessoa segue a linha de pobreza.
É por isso que a ideia do governo é ajudar criando outras formas de uma pessoa avançar na vida, passando da linha de extrema pobreza para o ponto em que ela não precisa mais do benefício.

 

E uma das formas que o governo tem encontrado para isso é oferecendo uma linha de crédito para algumas pessoas que são beneficiárias do Brazil Aid.


O governo ainda não anunciou oficialmente quais serão os valores-limite para esses empréstimos, mas é provável que seja um valor baixo, e baixas taxas de juros também, de uma forma que não comprometa a renda das pessoas que contratam o empréstimo.


A ideia é que as famílias beneficiadas pelo programa possam tirar dinheiro para investir em suas vidas, mas sem o empréstimo acabam atrapalhando mais e gerando apenas mais uma dívida. Com juros baixos, eles poderão emprestar e pagar contas que acabaram deixando para trás, apagando um grande incêndio, sem ter que comprometer sua renda atual. Ou mesmo usar o dinheiro para poder conquistar algum sonho familiar, antes impossível.


Esse programa de linha de crédito já foi publicado no Diário Oficial, e já é válido. Faz parte de uma série de medidas que o governo vem tomando para ajudar as pessoas de baixa renda.


Lembrando que antes esse tipo de empréstimo era dado apenas aos aposentados ou pensionistas do INSS e que existem alguns requisitos mínimos para que as pessoas possam contratá-lo.


Para aposentados, é obrigatório ter mais de 65 anos, a pessoa não pode receber nenhum outro tipo de benefício, como estar recebendo seguro-desemprego. A pessoa ainda precisa ser brasileira, fazer parte do CadÚnico e ter uma renda per capita que não seja superior a um quarto de um salário mínimo.


Se a pessoa for deficiente não há idade mínima. Nesse caso, tudo o que ela precisa é ter direito ao registro no CadÚnico, além de não ter outro benefício ativo, ser brasileira e ter provas de que não pode participar de atividades que sejam mentais, físicas, intelectuais ou sensoriais. As regras para aqueles que são apenas beneficiários do Brazil Aid ainda serão anunciadas.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem