Novo Saque do abono PIS/Pasep não resgatado tem novo calendário divulgado; Confira.

Imagem: Reprodução/Google


O trabalhador que deixou de sacar o abono salarial do PIS/Pasep para o ano-base 2019 terá outra oportunidade nos próximos dias. O Ministério do Trabalho e Previdência Social informou que cerca de 320 mil pessoas poderão solicitar o benefício retroativo a partir de 31 de março.


Até então, a informação era de que a solicitação começaria em 8 de fevereiro, juntamente com os pagamentos do abono para 2020. Mas as datas foram alteradas, e agora a ordem só estará disponível após o término das transferências previstas para este ano.


Cerca de R$ 208,5 milhões esquecidos estão disponíveis para resgate. Para solicitar a liberação, o trabalhador deverá abrir um recurso administrativo na Superintendência do Ministério do Trabalho, mediante apresentação de documento oficial com foto.


A pasta de Trabalho e Previdência explicou que "parte da equipe está no home office devido à pandemia do Covid-19, mas espera que a situação seja regularizada até o prazo final para o início da solicitação".


Para verificar se tem direito ao PIS/Pasep de 2019, basta acessar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital.


Abono PIS/Pasep 2022

Cerca de 22 milhões de brasileiros terão acesso a mais de R$ 20 bilhões em abono salarial este ano. Os números são aqueles que deveriam ter sido repassados no ano passado, mas foram adiados para que o governo pudesse economizar recursos. O subsídio para 2021 era para o próximo ano.


A Caixa Econômica Federal é responsável pelo pagamento do PIS (trabalhadores de empresas privadas), enquanto o Banco do Brasil cuida do Pasep (servidores públicos). Para receber, você deve atender aos seguintes requisitos:


  • Estar filiado ao PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano de referência
  • Ter recebido em média até dois salários mínimos mensais no ano-base;
  • Tenha os dados corretamente informados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).
  • Trabalhadores domésticos, rurais ou urbanos empregados por pessoas físicas e trabalhadoras empregadas por pessoa física tratada como pessoas jurídicas não têm direito ao abono





Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem