Nova CNH: Entenda como será feita a substituição do documento a partir de junho

Imagem: Reprodução/Google

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) será reformulada a partir de junho deste ano. De acordo com a resolução nº 886, publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) no dia 13 de dezembro de 2021, o documento terá mudanças no visual e adotará novos padrões.


Dentre as alterações previstas está a da cor, que atualmente é verde, mas passará a incluir detalhes em amarelo. Uma nova marcação na habilitação dará mais destaque aos modelos que o condutor está habilitado a dirigir no país.


Outra mudança será a implementação do mesmo código usado em passaportes, o que tornará possível o uso da CNH pra embarcar em terminais de aeroportos brasileiros. O QR Code continuará disponível para validação e armazenamento das informações do motorista.


Prazos

A nova habilitação entra em vigência no dia 1º de junho de 2022. Dada a proximidade do prazo, muitos condutes estão preocupados com a substituição, e buscam informações sobre como ela será feita.


O governo federal informou em nota que a troca das CNHs dos brasileiros ocorrerá de forma gradativa, à medida em que os condutores forem renovando ou emitindo a segunda via do documento. No caso de quem ainda vai tirar a primeira, a emissão já será feita no modelo atualizado.


O objetivo das mudanças é deixar a carteira de habilitação do país mais parecida com as de padrão internacional.


Outras alterações

Também é importante citar que o novo documento terá um total de 14 combinações para as categorias veiculares, que continuam sendo A, B, C e D, mas passarão a incluir a subcategoria 1.


A partir de junho, a representação será feita de acordo com as regras definidas na Convenção de Viena (A1, B1, C1, D1, C1E, e D1E). Ainda não se sabe se a diferenciação A e A1 limitará os modelos de moto por tamanho ou por cilindradas.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem